segunda-feira, 22 de setembro de 2014

EU E MINHA AMIGA DENISE


Trabalho a 3 anos com minha contadora chefe Denise, ela é que fica no escritório central das minhas lojas aqui no Rio,
recebemos por computador todos os lançamentos das outras lojas e o balanço mensal, e ela é a responsável por fazer o balanço final
mensal do meu grupo de lojas...Denise é casada e já tem 2 filhos, um lindo casal, uma menininha de 2 aninhos e um garoto de 4 anos,
ela tem 33 anos mas mesmo sendo mãe é magra e linda, e os homens dizem que ela é muito gostosa, tou sempre escutando os comentários:
"que mamãe gostosa!!!" e dou um sorriso...sei que os homens falam de mim também, e algumas mulheres tambem!!!
            Sempre notei que Denise me dava olhadas de mulher com desejo por outra mulher, mas como sabia que ela era hétero, e ela
sempre fazia questão de deixar isso bem claro...que ela era bem definida sexualmente e que só gostava de homem!!! por isso não dava
muita atenção e falava sempre sobre trabalho com ela, ou sobre machos pirocudos de pegada forte, coisa que ela gostava e muito!!!
Ficava até meio sem jeito de falar de minhas "amigas" com ela pois pensava que ela não iria se interessar, mas ultimamente foi o
contrário, ela me perguntava se eu estava ficando com outras garotas e coisas assim, e me pedia pra contar com detalhes!!! achava
aquilo meio estranho da parte dela, até que um dia depois de detalhar pra ela uma transa minha com outra mulher, ela suspirou e já
alisando a xaninha por cima da roupa falou: "gostaria de ser eu no lugar dessa mulher!!!" fiquei um pouco impressionada com aquela
reação da parte dela, e por dizer aquilo em voz alta!!! dei um sorriso pra ela e voltamos a trabalhar...
            Passado algum tempo e eu sentindo o maior interesse da Denise em conversar comigo sobre mulher, como é a sensação de 2
mulheres se alisando e se beijando numa cama...coisas assim...até que sentindo o enorme interesse dela cada vez maior, numa tarde
num dia de trabalho, estava sozinha em casa e chamei a Denise pra ir até meu apartamento comigo, disse que seria pra batermos papo
sobre mudanças futuras que gostaria de fazer nas lojas e na contabilidade, mas não queria que ninguém escutasse, portanto seria
melhor conversarmos no meu apto...ela topou e depois do almoço, eram por volta de 2:30 da tarde, nos dirigimos pro meu apto no meu
carro, senti que ela estava muito nervosa me perguntando sobre o que era, pra eu adiantar o assunto, mas senti também que ela tava
muito nervosa pelo fato de ficar sozinha comigo no meu ap...
            Chegamos e parei o carro na garagem e subimos...ela bem nervosa, sentamos na sala e comecei a falar sobre negócios, eu
tava com certo receio de ir direto ao ponto e ela se ofender...mas numa determinada hora resolvi arriscar, falei: "Denisinha, trouxe
vc aqui porque tenho notado seu interesse em transas de 2 mulheres, e sinto seus olhares de desejo por mim, o que vc tem a dizer???"
ela ficou meio sem jeito e foi falando: "então, não tá dando pra disfarçar, sempre fui hétero e sempre fiquei longe de chegar perto
de contato com mulheres, mas desde que fui trabalhar com vc passei a sentir atração por vc, mas ultimamente não tá dando mais pra
disfarçar!!!" eu perguntei na lata: "vc me quer???" ela ficou muda me olhando com um olhar de super desejo e de super vontade, eu
então decidi tomar atitude mais ativa, estávamos sentadas no sofá lado a lado, segurei sua cabeça e me aproximando dei um beijo de
lingua nela, ela me agarrou e era como se toda aquela tesão contida estivesse explodindo naquele momento, nos beijamos por um longo
tempo e fui alisando seus seios por cima da roupa, ela fez o mesmo comigo, paramos de nos beijar e ela falou: "Soninha, nunca senti
tanto tesão na minha vida por uma pessoa como estou agora sentindo por vc!!!" e nos beijamos de novo...nos levantamos e fomos pro
meu quarto de meninas, uma linda cama de casal enorme sob-medida, o quarto é rosinha clarinho e tudo tem detalhes bem femininos, fui
tirando sua roupa e ela foi tirando a minha...ficamos peladinhas e ainda de pé voltamos a nos beijar num abraço bem apertado, fui
deitando Denisinha na cama e nos beijando de novo fui alisando seus seios e biquinhos durinhos, parei de beijar e fui descendo pros
seus lindos seios e biquinhos lindinhos, comecei a lamber e alisar sua xaninha hiper enxarcada de melzinho, só com meu toque de mão
ela já teve seu 1º orgasmo gemendo muito, fui descendo a língua lambendo sua barriguinha e um umbigo até chegar na grutinha delicada
e lindinha da Denise, comecei a lamber de cima em baixo, e ela gemendo alto dizendo: "me chupa Soninha, sou toda sua, me chupa, me faz
gozar na sua linguinha minha querida" e fui chupando o grelinho e ela encolheu as pernas e fui lambendo seu cuzinho e voltei pro seu
grelinho e fui enfiando um dedinho no seu rabinho, ela gemia e se contorcia de tanto tesão, teve 3 ou 4 orgasmos comigo chupando seu
grelinho durinho...parei um pouco pra ela relaxar de tanto gozar e sentir prazer...
            Me deitei do lado dela e ficamos nos beijando e fazendo carinhos uma na outra, então pedi pra ela: "Denisinha, tambem quero
gozar na sua linguinha querida, me chupa gostoso mulher, me lambe todinha, chupa meu grelinho" e ela foi lambendo meus peitinhos e foi
alisando minha bucinha molhadinha, comecei a gemer com os toques dela, Denisinha foi então descendo e começou me dando beijinhos na minha bucetinha, ela então meio sem jeito foi me lambendo devagar de cima em baixo e metendo a linguinha dentro dela pra sugar meu melzinho,
ela então começou a chupar a minha bucetinha, logo pegou o jeito e parecia uma profissional do sexo, como ela me chupou gostoso, tive
2 ou 3 orgasmos seguidos naquela linguinha deliciosa...ela depois se deitou do meu lado e ficamos nos beijando e fazendo carinhos uma
na outra...disse a ela que foi tudo delicioso, pensei em pegar um consolo pra comer ela e ela me comer, mas ela disse que o sonho dela
tinha sido muito melhor do que ela sempre imaginou com outra mulher...ela me disse que ainda adolescente uma colega havia beijado ela
na escola e que a diretora ficou sabendo e chamou seus pais que contaram pra família toda, enfim, ela disse que sempre quis ficar com
outra mulher mas tinha esse trauma da adolescência e só agora conseguiu superar...nos vestimos e voltamos pro trabalho...Denise me
disse que contou pro marido e que ele deu a maior força, só insistiu que ele queria me pegar também.

A Gordinha Gostosa filha do meu chefe !




Eu me deitei na cama, ansioso pelo cumprimento da proposta indecorosa que recebi. Sibele estava no banheiro e segundo ela, iria se aprontar pra mim. Ela disse que eu me deitasse na cama e que ficasse exatamente como estava: roupa social, sapatos e gravata. Naquele dia tivemos uma reunião importante com algumas figuras da empresa, o que tomou praticamente o dia inteiro de trabalho. Lá mesmo, na sala de reuniões, Sibele me passou uma mensagem de texto combinando a hora e o lugar que nos encontraríamos. E lá estava eu, ansioso, esperando que a putinha filha do chefe saísse do banheiro. Mas qual era a tão aguardada surpresa?
Enquanto eu aguardava, liguei a TV do quarto do motel. Claro que só filmes pornôs passavam e era isso mesmo que me interessaria. Num canal uma mulher chupando um pau que devia ter uns 25 cm de cumprimento! Ela se lambuzava, batia com a cobra gigante na cara, cuspia e foi assim até o negrão derramar um litro de porra na cara dela! Que absurdo! No outro, uma oriental era atolada no cuzinho por um carinha que não parecia ter nem 18 anos de idade. Nunca vi uma oriental tão satisfeita em levar rola no cú. E fiquei vidrado nesse filme em particular, olhando pra cara de satisfação da oriental tomando pau na bunda. Ouvi a porta do banheiro se abrir então desliguei a TV.
Sibele saiu do banheiro, lentamente e olhando pra mim com uma puta cara de safada. Ela usava um corpete vermelho, muito sensual. Seus seios fartos pareciam saltar pra fora, mas estavam controladamente firmes na peça. Uma cinta-liga da mesma cor, presa a uma meia-calça preta, mas quase transparente. Salto alto vermelho também e uma calcinha preta, pelo jeito muito pequena. Pedi pra que ela girasse o corpo, pra eu poder ver melhor o conjunto todo. Ela ficou de costas, empinou um pouco o corpo e pude perceber que decididamente era uma calcinha minúscula. Lentamente ela veio caminhando em minha direção e eu ali deitado, esperando ansiosamente pelo momento que ela tivesse ali na cama.
Lentamente ela subiu na cama, veio por cima de mim e me deixou tonto de prazer com o seu perfume. Parecia coisa vinda do céu. Apoiada nos braços, ela ficou parada por alguns instantes, olhando pra mim. Eu olhava o seu corpo, dando uma atenção especial aos seios grandes que pareciam estar endereçados à minha boca. Tentei abocanhar, mas Sibele tirou com uma extrema habilidade. “Não, não, não… nada disso!” – Disse ela. Então relaxei e fiquei quieto e em silêncio.
Sibele lentamente passou a ponta da língua nos meus lábios. Seus olhos ardiam numa chama intensa de prazer. O toque de sua língua faziam meus pelos ouriçarem. Tinha a sensação de frio na barriga a cada poucos segundos. Ela passou a língua pelo queixo, pescoço e foi até minha orelha. Mordeu de leve o lóbulo e cochichou: “Vou te levar à loucura hoje!”.
Lentamente ela foi abrindo minha camisa. Tirou a gravata, a colocou perto de suas pernas. Abriu botão por botão, lentamente. Depois abriu bem a camisa, deixando meu peito completamente exposto. Começou beijando meu umbigo e foi subindo até meus mamilos. Passou apenas a ponta da língua, me arrancando suspiros altos. Mordiscou de leve, o que causou um pequeno incômodo. Mas nada insuportável. Beijou-me novamente na boca, enfiando sua língua quente o mais fundo que pode. Tentei abraçá-la e envolvê-la em meus braços, mas fui impedido por ela. Com uma cara de brava, pegou a gravata, alisou a peça e disse: “Vou ter que prender meu menino mal!”
Como a cama não tinha cabeceira, ela amarrou meus punhos. Uma mão presa à outra. Nada forçado, apenas para deixar claro que naquele momento eu estava preso. Ela então foi descendo, beijando novamente meu peito, indo até o umbigo. Parou no cinto e lentamente foi o tirando. Jogou no chão, longe dali. Abriu o botão da calça, desceu o zíper e começou a beijar meu pau, por cima da cueca. Eu estava em estado de êxtase total. Ela percebeu e brincou com o membro teso. Passou a língua, sujando minha cueca branca de batom. Claro que ela seria descartada logo que saíssemos dali. Então ela começou a tirar a calça, lentamente. Fiquei então quase nu, apenas de cueca, meias e camisa. E agora?
Sibele estava me levando a um tipo de prazer que até então eu não conhecia. Sempre fui o dominador, sempre estive no controle. Mas naquele dia eu seria o seu brinquedo. Seria usado por ela, descontado as vezes em que a falta de sensibilidade tão comum nos machos, me fez possuir o sexo oposto para somente o meu prazer. Hoje eu iria aprender a dar prazer, sem esperar nada em troca.
Ela voltou pra cima de mim. Tirou lentamente a minha cueca, exibindo meu mastro ereto em posição de ataque. Pronto pra batalha, pronto pra ser usado. Mas não naquele momento. Sibele subiu no meu corpo, virando de costas pra mim. Sentou no meu peito, com aquela bunda enorme coberta apenas por uma calcinha preta finíssima! De tão fina, que era possível ver com total nitidez o seu cuzinho delicioso piscando pra mim. Tentei alcançar sua bunda com a boca, mas ela mostrou-se cheia de reflexos, tirando a bunda do meu alcance. Ela então passou a brincar com a pequena peça, se mostrando pra mim. Enfiava os dedos na calcinha, puxando de um lado para o outro. Vez ou outra sua boceta ou seu cuzinho eram descobertos da peça, me deixando maluco de tesão, louco pra cair de boca naquele corpo. Mas ela rebolava, se mostrava, puxava com tanta força a calcinha, que ela estava quase arrebentando no rabo enorme dela. Então ela foi se afastando pra trás, ou seja, na direção da minha cara. Foi quando ela finalmente enfiou a bunda na minha cara. Ou vice-versa, não sei dizer. Simplesmente ela sentou na minha cara, me deixando sufocado pelo seu corpo em cima do meu. Sentia o cheiro da sua boceta me sufocar deliciosamente. Ela começou a pular na minha cara e eu com a língua estirada, tentava sem muito sucesso, fodê-la com a língua.
Sibele então parou de pular. Agora ela abria sua bunda com as duas mãos, fazendo com que sua boceta ficasse completamente arreganhada pra mim. Minha boca então pode desfrutar do seu delicioso sabor, bebendo o mel que escorria em abundância dela. Quando mais a língua a tocava, mais ela abria a bunda. Seu cuzinho era completamente visível pra mim, mas como as mãos estava amarradas, eu não conseguia alcançar sua bunda. Mas conhecendo bem a Sibele, sei que ela adora uma língua no cú. E logo ela esfregava não apenas a boceta, mas seu cuzinho também na minha boca. Sibele rebolava feito uma desesperada, com rapidez. Meu pau completamente duro, babando de tesão, era apenas segurado por ela. Sibele não aguentou e gozou na minha boca, deixando meu rosto todo melado. Safada como ela só, Sibele saiu de cima de mim e foi até o meu rosto conferir o seu orgasmo. Sibele lambia o meu rosto, aproveitando do gosto da sua própria boceta na minha cara.
Achando que agora seria a minha vez, eu fiquei todo eufórico. Mas ainda não. Sibele subiu novamente em mim, sentando na minha cara só que de frente pra mim. Passou a rebolar, enquanto a minha língua trabalhava. Sibele apertava os seios enormes, gemendo alto e me xingando, dizendo pra eu foder sua bocetinha. O tesão só aumentava e como as minhas mãos tinham ficado pra baixo, aproveitei pra me punhetar bem gostoso. Sibele novamente gozou, lambuzando minha cara e repetindo o ritual de lamber minha cara. Que putinha safada!
Depois disso deixei de me preocupar com o meu prazer. Passei a entender que dar prazer a alguém, proporcionava a mim um prazer muito grande. Mas Sibele também pensava igual e o meu “castigo” chegara ao fim. Lentamente ela foi saindo de cima de mim, escorregando seu corpo como uma cobra. Virou-se de frente pra mim, mas com a cabeça bem pertinho do meu membro teso. Olhou pra mim com aquela cara de vadia safada e abriu minhas pernas. Então começou a lamber meu saco, descontroladamente. A sensação era algo indescritível. Eu olhava pro seu rosto enfiado entre minhas pernas, me lambendo e sugando as bolas e me excitava cada vez mais. Ela se deteve a ficar apenas nas bolas, enquanto a mão direita ensaiava uma punheta leve.
Sibele me deixava cada vez mais louco e soltou minhas mãos. Pegou a gravata e começou a brincar com a peça, enrolando ela no meu pau. Então me mandou ficar de pé. Obedientemente me pus assim como ordenado. Ela se ajoelhou na cama e se enfiou embaixo de mim, com a cara enfiada nas bolas. A boca não parava, a língua era insistente e o meu prazer não se esgotava. Ela pendurou a gravata e segurando o membro, passou a batê-lo no seu próprio rosto, demostrando sua total submissão. Ela então soltou o pau, indicando que queria apanhar com a vara. Então segurando o cacete, comecei a bater no seu rosto, na boca, esfregando o pau melado na boquinha de pidona dela.
Ela passou a me masturbar constantemente, usando a boca encaixada sempre na cabeça do pau. “Me dá leitinho?”. Disse ela com um tom manhoso. “Dou sim minha putinha safada!”. Então com muito tesão, bastou poucos minutos. Senti a vontade de gozar crescendo dentro de mim de maneira gradativamente e quando vi que iria gozar, Sibele percebeu e abriu a boca. Segurei no pau e mirei dentro da boca dela, derramando meu néctar no fundo de sua garganta. Sibele não perdeu tempo, abocanhando meu pau e chupando e bebendo tudo que saía de dentro de mim. Eu encurvava o corpo pra trás, num sinal de puro prazer. Meu corpo estava descontrolado, trêmulo. Segurei firme sua cabeça e empurrei meu pau o mais fundo que pude, fazendo Sibele engasgar. Mas ela se recompôs e terminou tudinho. O pau ainda teso foi todo lambido por ela. Nenhuma gota ficou pra trás, nada de resquícios do meu gozo.
Sibele ainda ficou brincando com o pau, passando ele no rosto. Abaixei e dei um delicioso beijo em sua boca, dividindo com ela todo o meu prazer. Fomos para uma revigorante ducha.
Os carinhos não cessaram e nossos beijos safados foram ficando ainda mais intensos. Debaixo da água quente que caía nos nossos corpos, as mãos iam procurando pontos de prazer. Eu segurava sua enorme bunda, puxando pra mim, encaixando sua boceta lisinha no meu pau. Enquanto minha boca cuidava de mamar deliciosamente seus seios fartos, mordendo os bicos rosados e fazendo Sibele gemer no meu ouvido. Da parte dela, suas mãos não paravam de me masturbar deliciosamente. Saímos da ducha direto pra cama, com os corpos molhados.
Eu estava faminto pela boceta de Sibele. Já conhecia a delícia que ela tinha no meio das pernas. Joguei ela na cama, abri suas pernas e fui me esgueirando entre elas. Fui beijando sua panturrilha, coxas e finalmente parei na virilha, a qual mordi e beijei incessantemente. Sibele gemia, entrelaçava as mãos entre meus cabelos anelados, puxava minha cara em direção à sua vagina. Mas eu queria maltratá-la, deixá-la completamente em êxtase, antes que eu desse a bocada certeira. Sua boceta rosada e lisa minava, escorrendo um delicioso mel pelo meio dela. Foi então que passei a língua começando do cuzinho e subindo em direção ao clitóris. Sibele se contorcia enquanto a língua passava, colhendo seu sabor e terminando no grelinho entumecido. Me fixei ao grelo inchado e passei apenas a ponta da língua, soltando às vezes pra descer até o cuzinho. Depois voltava. Refiz o processo várias vezes e Sibele gozava sem parar, me dando o seu néctar com fartura. Bebia tudo, sem desperdiçar nada.
De tanto gozar na minha boca, Sibele tremia. Então segurei em sua cintura e a virei de quatro pra mim. Ela empinou seu rabo delicioso, me dando a visão que eu tanto adorava: sua enorme bunda empinada. E antes que alguém pense que ela tinha uma bunda perfeita, lisinha e sem marcas, não era assim. Aliás mulher perfeita, só em revistas e com muito Photoshop. Mas assim como eu não me importo com isso hoje, eu também não me importava naquela época. Dei um tapa bem dado em cada nádega, fazendo a bunda tremer toda. Logo o sinal da mão apareceu e antes mesmo que ela gemesse, eu não me contive a ficar apenas olhando, caindo de boca no meio da bunda dela. Lambi seu cuzinho com satisfação e prazer, abrindo a bunda com as mãos e deixando o anel completamente à minha mercê. Enfiei a língua o mais fundo que pude, desejando aquele brioco, esfregando os dedos na boceta dela, que gozava sem parar. Adoro mulher que goza sem medo, sem frescuras e sem se segurar. Quanto mais ela gozava, mas eu ficava tarado por ela.
Me coloquei encaixado atrás dela. Apontei o pau pra sua boceta, mas queria surpreender Sibele. Passei a ponta do pau melada na entrada do seu cuzinho. Depois melei um pouco mais na boceta e voltei a colocar na entrada do cú. Fui empurrando e Sibele sem cerimônia, abriu as nádegas e aos poucos o pau foi sendo alojado. Com o pau todo dentro, comecei a tirar. Quando a cabeça ficou quase saindo, empurrei de volta, mas com força agora. Sibele gritou de dor, mas repeti tudo arrancando mais gritos e gemidos. Logo os gritos eram de prazer constante. Ela balançava aquele rabo, rebolava e pedia mais. Jogou os cabelos pra trás, os quais eu peguei e enrolei um chumaço na mão direita. Puxei com força, trazendo sua cabeça pra tráz, empinando ainda mais o seu corpo. Passei a foder Sibele com força, sentindo o seu corpo bater no meu e fazendo um barulho alto com o contato.
Sibele deitou-se e eu atrás dela. Encaixei o pau no seu cuzinho novamente e ela ditou o ritmo. Eu abria sua bunda com a mão, deixando o movimento mais cadenciado. Enquanto isso eu beijava seu pescoço, suas costas, sentindo o seu delicioso perfume. Tirava o pau todo pra fora, depois encaixava e socava fundo. Sibele gozou várias vezes, tendo seu rabinho preenchido pelo meu mastro duro.
Fizemos um delicioso papai-mamãe. Ainda permanecia socando forte no seu cuzinho, beijando sua boca e sugando seus deliciosos seios. Então veio minha vontade de gozar e tirando o pau de dentro do cuzinho, comecei a jorrar porra na sua barriga. Meu tesão era tão grande, que respingou do meu leite no seu rosto. Sua barriga e seios ficaram completamente tomadas pelo meu sêmen. Sibele passava as mãos, esfregando o prêmio no seu corpo. Eu olhava tudo, ainda segurando meu pau gozado, batendo com a cabeça no seu grelinho.
Depois de tanto gozar, nos restava apenas tomar uma outra ducha e nos prepararmos para continuarmos nossa vida separados pelo meu casamento. Mas Sibele tinha a cabeça feita e sabia que algo além disso, seria impossível

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

MINHA PRIMEIRA VEZ LESBICA


Esse conto é verídico!
Olá, me chamo Isabela, a Bela por amigos, tenho 25 anos.. Independente,moro sozinha e sou advogada... Bom sou loira,olhos verdes, pele branca,magra porem seios grandes e bumbum avantajado e durinho.
Eu sempre achei que gostasse de homem, até porque meu ultimo relacionamento durou 4 anos e deve um fim turbulento para ambas as partes....Mas não é isso que venho lhes contar. Há 3 ou 4 meses atras tive minha primeira relação lésbica, e nossa pra minha surpresa foi simplesmente INCRÍVEL!
Bom,tudo começou quando minha amiga Mila me chamou pra sair estava desaminada e nostálgica com o fim do meu relacionamento,de tanto ela insistir resolvi ir, era sábado mesmo não tinha nenhum trabalho para o final de semana...
Coloquei um vestido preto curto, um sapato de salto alto e maquiagem,brincos,anel e perfumes,arrumei o cabelo e lá estava eu voltando aos velhos tempo de balada... Peguei a Mila em casa e fomos para a tal festa, chegando lá muitos homens chegaram em mim ,troquei várias ideias e até mesmo alguns beijos mas não passou disso. Mila encontra umas amigas que se juntam com a gente, mas uma em especial me chamou a atenção, era a Duda, branca com os cabelos negros, uma pouco mais alta que eu e fazia a linha gostosa da academia, conversa vai conversa bem ,resolvemos ir embora como eu estava dirigindo não bebi, levei a Mila em casa e a Duda pediu uma carona, afinal ela ficava no mesmo caminho que eu mesmo... Foi ai que a coisa começou a despertar, ela perguntou se eu tinha namorado , respondi que não e eu fiz a mesma pergunta há ela, ela respondeu que não e que não gostava de homem e sim de mulheres, e aquilo de um certo modo me excitou, bom trocamos mais algumas palavras.... Chegamos no prédio dela e ela foi se despedir de mim e me beijou;um beijo molhado com uma pitada de safadeza ,foi chupando minha língua e mordendo meus lábios ,tudo aquilo foi molhando minha calcinha e eu fui beijando ela também e ela alisando minhas coxas e apertando meus seios. Ficamos nisso um tempo e ela perguntou se não preferia ir para algum lugar mais confortável,fiquei meio com receio pois nem conhecia ela direito mas resolvi ir,fomos para o meu apê. ; e casa sinaleira que parávamos sempre nos beijávamos e ela colocava a mão dentro do meu vestido apalpando meus seios, chegamos no estacionamento no prédio e ela me puxou no banco no carona e me beijou e já baixando meu vestido chupando, mordendo meus seios e passando a mão no minha boceta cheirou e lambeu os dedos, me arrumei e subidos de elevador... Chegando abri a porta e entramos tranquei a porta e já fui beijando ela pois aquilo tudo estava me excitando, a curiosidade estava falando mais alto. Fomos para meu quarto e empurrei ela na cama e fiz um leve Strip, tirando lentamente meu vestido, depois meu sutiã e por ultimo minha calcinha preta de renda pequena,ela me puxou e me virou na cama beijando meu pescoço,massageando meu seio com a mão, e foi descendo lambendo minha barriga,arranhando minhas coxas e mordendo minha virilha,já estava morta de tesão, ensopada ela abriu minha boceta e lambeu, mordeu,chupo meu clitóris estava duro, eu estava gemendo como nunca tinha gemido antes,apertava a cabeça dela com minha boceta, segurava com força seus cabelos, falava de baixo calão, estava completamente rendida a uma pessoa que mal conhecia, ela continuava chupando e penetrou dois dedos e continuou a me chupar, não demorou muito e gozei gozei como nunca tinha gozado antes, e ela chupou tudo e me deu seus dedos para chupar no inicio fiquei com nojo, mais depois acabei gostando. Eu quis retribuir o prazer recebido, brinquei nos seus peitos durinhos e já fui masturbando ela, ela implorava que eu a chupasse e fiz o que era tanto pedido, chupei no inicio meio sem jeito mas depois fui pegando o ritmo, chupei e penetrei nela minha língua e depois dois dedos e comecei a foder ela forte e beijando os peitos dela, não demorou muito e gozou, chupei os meus dedos,continuamos a nos beijar e acariciar , tomamos banho e fomos dormir.. Quando acordei ela já tinha ido embora )= , mas deixou um bilhete dizendo que adoraria repetir a dose , e que dessa fez ia trazer alguns acessórios rsrsrs.

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Uma historia de Amor tempos atuais



Oi sou eu Duda hoje vim lhes contar uma cena de ciumes da Bia no trabalho nos trabalhanos na nesma empresa ela no escritorio e eu com o povo da produçao eu sou do controle de qualidade da salinha onde a Bia trabalha da pra ver tudo la embaixo eu e as meninas da produçao
Essa semana fui trabalhar bem dispojada cabelo preso num rabo de cavalo, calça caindo( meu numero e 38 mas eu gosto de usar 40) cueca feminina regata branca e por cima o jaleco verde. Aqui em Sao Paulo começou a moda do arrocha e é logico que eu tambem comecei a gostar, aprendi a arrochar e tudo eu estava la conversando com as meninas da produçao e nem vi a Bia olhando de la de cima as meninas começaram a cantar Israel Novaes- Carro pancadao e pra provoca comecei a dançar, arrocha pra um lado arrocha pro outro erguendo a regata e tudo mais as mina pira na minha tatu que tenho no lado direito da barriga é um tigre as mina tudo começou a olha eu arrochando sozinha, olhei pra cima e vi a Bia parei na hora de arrocha. Fiquei com medo, gente ela tava com uma cara acho que se ela tivesse uma fuziladora nao ia resta nem um pedacinho de mim. Depois desse episodio fui almoçar a Bia sempre sai comigo so que esse dia ela saiu mais tarde nao sei porque ( acho que ela nao queria me mata na frente das pessoas né kkkkkk), passei o resto da tarde toda olhando pra salinha mas nada da Bia aparecer. Fui pra casa e como a Bia sai mais cedo que eu (ve se pode gente ralo pra caramba entro mais cedo e saio mais tarde), fui direto pro nosso quarto ve se ela tava la ela tava e com uma cara gente ceis nao tem noçao. Ela ligou o som no ultimo pensei agora to morta ligou ate o som pros vizinhos nao escuta . Começou a tocar a mesma musica que as meninas tavam cantando demanha a Bia começou a arrocha e tira a roupa meu Deus fiquei de boca aberta vendo ela dança e tirar a roupa tudo isso pra mim ( acho que nao falei aqui mas a minha mulher tem uma bunda de dar inveja a qualquer uma), ela tava rebolando tao bem. Cheguei por tras dela coloquei a minha mao na cintura dela e a puxei colando os nossos corpos e ela ainda tava rebolando eu tava morrendo de tesao ela se separa de mim e fala
- Ta vendo dona Eduarda é isso que voce tem em casa nao precisa ficar se mostrando pras outras meninas.
Começou a colocar as roupas mas quem disse que eu deixei eu tava quase la so de ver ela dançando. Falei
- voce nao vai me deixar assim e coloquei a mao dela dentro da minha calcinha cueca
Liguei o som denovo e fiz ela arrocha comigo eu atras e ela na frente quando a musica acabou levei ela pra cama terminei de tirar as roupa que ela tinha colocado deitei por cima dela ja sem roupa penetrei um dedo ela gemeu coloquei outro ela gemeu mais alto fui fazendo um vai e vem bm devagar quando senti que ela tava quase la acelerei e meti mais forte ela gozou rapidinho
Me virou ficando por coma de mim e falou
- amor goza bem gostoso ta
Desceu com a boca colada no meu corpo ate a minha menina caiu de boca sem rodeios fazendo força com a lingua em cima do meu clitoris gozei muito e ela me deixou limpinha nos paramos por aqui nao porque queriamos e sim porque precisavamos ir a faculdade

ganhando um boquete e uma espanhola da rockeirinha



olá, começo me apresentando, este é meu primeiro relato erótico, tenho 21 anos e a fita aconteceu quando eu tinha 18
Na época eu tinha acabado de entrar na faculdade de historia em minha cidade no interior de minas, hoje estou me formando já. Naquele tempo a rede social do momento era o Orkut e la um dia vi uma menina que visitava meu perfil todo dia, o nome dela era Maiara, logo notei o belo par de tetas que ela tinha embora fosse um poco gordinha, sem saber sua idade mandei um "oi" que ela logo respondeu e trocamos MSN e começaria uma das fitas mais gostosaaas que eu já fiz hahaha
Logo descobri que Maiara tinha 15 anos, mas parecia mais pois tinha uma puta corpão, ela tava uns quilos acima do peso era do tipo "gordelícia" mas com tudo em cima, um bundão gostoso, coxonas um par de seioos fenomenal, com todo aquele sex appeal que só uma novinha de 15 anos temmm. Já fiquei com tesão nas primeiras conversas; Maiara estudava na escola onde eu tinha me formado anos antes então logo tínhamos assunto de sobra e nessas descobri que ela já tinha tido um namorado e que não era virgem e só tinha dado pra ele hehe além disso torcíamos pro mesmo time SAO PAULO FC e curtíamos rock, ela mais do que eu.
Após alguns dias depois trocamos celular e combinamos de se ligar mais tarde no mesmo dia, nossos celu eram da mesma operadora então dava pra fala a vontade e também todo mundo já ia ta dormindo na casa dela
Durante a conversa, ela me falou que era fã do NX Zero que era louca por eles e bla bla bla ate que chegamos no assunto sexo, o q eu mais queriaaa hahaha Começamos a fala sobre fantasias e tal ae ela falo q tinha vontade de transar em piscina e que adorava fazer oral, que o ex dela adorava e ela curtia muito engolir porra,
nisso eu ficando de pau cada vez mais duro até que falei pra Maiara que tava me deixando louco
q eu tava de pau duro já, ai ELA respondeu cuma voz de putinha: QUE DELICIIIIIA - naquele momento fiquei louco e comecei a bate uma punheta e falei pra ela, to batendo uma por sua causa sua gostosa - ela começou a gemer e naquela noite fizemos sexo por telefone
Loogo isso se seguiu varias noites ate que decidimos nos encontrar; lugar marcado cinema no shopping, nos encontramos e curtimos bastante, porem tava bem cheia a sala e não deu pra fazer muito, no máximo ela apertou meu pau e eu chupava pertinho dos peito dela e esfregava a bucetinhaaa
FOMOS EMBORA OS DOIS INSATISFEITOS ! ! !
eu não tinha carro ainda, ela vivia com horários vigiados pela mãe que pegava no pé, então tive que armar um role pra fazer aquela rockeirinha putinha, já sonhava em mamar aqueles melões e comer aquela bucetinha de novinha dela
Depois de uns dias conversando pela net, falava pra ela vir em casa um dia desses, ela dizia que era difícil que não sei oque que a mae dela tava emcima o tempo todo, foi ai que me liguei num ponto fraco dela que ia dar coragem pra ela, o NX Zero hahahaha uma banda que eu nem curtia; na época eu assinava a revista rolling stone que falava de varias bandas e tal, e numa dessas o NX Zero foi capa e tinha umas fotos deles pelados com a guitarra em cima do pau, o baixo etc.. .AI falei pra Maiara, ela pirou na hora e falou que queria a revista foi então que disse que daria pra ela se ela viesse em casa pegar HEHEHE 666
No dia marcado, um sábado por volta das 20:00 ela chega, minha mae estava em casa mas já havia avisado ela que ocorreria hoje, porém falei que a Maiara tinha 18 anos também pra minha mae não zicar da mina ser menor e tal
Na hra marcada Maiara chegou interfonou e subiu, fomos direto pro meu quarto so trocando um rápido "oi tia" com minha mae que sorriu; Maiara vestia uma blusinha preta colada que realçava seu melões por baixo da blusa, UM Short jeans no meio da coxa e uma sandália dessas altas que ela logo tirou
Ao entrar no quarto começamos a nos beijar, a joguei na cama e fiquei passando a mao nela toda que ate solto um gemidinhoo, nisso ela parou tudo e falou: CADE A REVISTA?? eu quis continuar mas tive que parar e pegar pra ela que pulou em mim deu um beijão e sentou na cama pra ver a revista, nisso fui pegar agua na cozinha e deixei ela la vendo, voltei e ela fico mais uns minutos até que largou de lado e voltamos onde tinha parado hahaha
Comecei a beija-la descendo por seu pescoço chegando perto dos seus peitões, ate que tirei sua blusinha deixando a Maiara so de sutiã e short, qndo fui tirar o short ela disse que tava menstruada que não ia rolar sexo e tal e eu fiquei meio de cara pedi pra abrir pra eu ver e ai eu vi q tava cheio de sangue naquela xana
ae foi qndo ela disse, relaxa que vamo se diverti ainda - com uma cara de puta q fiquei de cara - a rockeirinha era muito safada - voltamos a se beijar gostoso e logo tirei seu sutiã e vi aqueles melões, maravilhosos, duas tetonas com os bicos neguinhos hehe. comecei a chupar igual bezerro mamava e ela gemendo "aaain q gostoso chuuupa vaaaai aaaaain" - ate hj de lembrao tenho tesaao. Logo tirei meu pau pra fora e ela veio por cima de mim. batia punheta enquanto eu mamava seu peitos e ela gemendo demais " aaain MArceloo que deliciaa aaain" depois de algum tempo mandei ela deitar, fui por cima coloquei meu pau no meio daquelas tetas e começamos uma deliciosa espanhola, ela já tinha feito antes, apertava os peitos e eu metendo com aquela visão linda, ate que falei que ia gozarr, perguntei se podia gozar ali e ela disse que sim EXXXXPLODIIIII EM PRAZER e gozei, bastante naquelas tetas e coloquei na boca dela e ela chupou igual uma cachorra aaaah delicia
em seguida ficamos uns momentos de boa, voltamos a nos beijar e logo voltamos a putaria 666
comecei a chupar aqueles peitões de novo e fiquei um tempo enquanto ela gemia gostoso ate que caiu de boca na minha rola mais uma vez onde fez um trabalho de profissional. chupava chupava chupava e eu urrava "aaaaah May aaaah May vo gozaar aaah delicia boqueteira" e ela chupando a cabeça passando a língua no freio me levava a loucura em seguida chupava meu saco e voltava a cabeça e lambia e chupava me babava todo e eu delirando, como podia ser tao boooom aaaaaaaah q gostoso" - MAiara continuou por mais de 15 minutos sem parar ate qe avisei e enchi sua boca de leite (como ela chamava a porra)
nessa hora já tava dando 22 h e ela tinha q ir pq a mae ia chegar em casa e já tinha q estar de volta, ligamos pro taxi, na hora q chegou vimos e descemos, leve ela ate a portaria, demos um beijo, sentei na escada e ascendi um cigarro..

Dando o troco e recebendo a consequencia



Meu nome é Tati tenho 18 anos sou morena cabelos cumprido e lisos olhos cor de mel 1,65 de altura 60 k bem distribuídos seios fartos e bundão.
Eu era completamente apaixonada por um japonês cujo nome é Tanaka tem 27 corpo malhado 1,80 de altura.
Bom vou relata como tudo aconteceu conheci ele na casa de uma amiga chamada Mika logo me apaixonei por ele.
Depois de alguns meses acabei contando para a Mika.
Eu disse: Mika estou completamente apaixonada pelo Tanaka me ajuda a conquista ele por favor
Mika: Claro amiga conta comigo vou ajuda vocês dois você vai vê.
Sempre saiamos em grupo e nada dele me nota como mulher mas como amiga e irmã.
Ate que um dia ele ligou para a Mika e disse: Mika eu percebi que a Tati gosta de mim mas não estou a fim dela, gosto dela como amiga e estou gostando de outra garota.
A Mika na hora se assustou por que ela não imaginava por que ele sempre era muito carinhoso comigo ia sempre na minha casa e ate dormia.
Ela assustada disse: Tanaka vocês formão um casal lindo da uma chance para vocês dois.
Ele relutante disse que não por que ele gosta de outra garota.
Liguei pra ele por que a Mika me contou e conversamos durante horas.
Falei pra ele ser feliz e que sempre ia gosta dele e ia esperar ele por que um dia seria meu de qualquer jeito.
Se passou alguns meses e ele precisa fica em algum lugar perto da clinica que ele trabalhava meus pais logo se ofereceram.
Seria 3 meses na minha casa.
Ele veio fica com a gente mas eu sentia muita raiva por que as vezes ele trazia a namorada dele na minha casa e ate dormia.
Do meu quarto escutava os barulhos, tapas, gemidos, gritos e muito mais isso me irritava mas também me deixava muito excitada com aquilo que eu escutava e acabava me tocando com ele no pensamento querendo esta no lugar da namorada dele eu virgem queria que ele tirasse meu cabaço.
Eu deitava na minha cama abria bem as minhas pernas sentia minha bucetinha toda molhada e piscando.
Ate que um dia ele saiu mais cedo da clinica e levou ela para a minha casa eu cheguei e escutei um grito muito alto e fui vê era eles no quarto a porta estava entre aberta e vi ele metendo no cuzinho dela
Ela falava me fode gostoso com o seu pinto grosso e grande o meu cuzinho Tanaka.
Ele falava vou te estoura toda por dentro sua vadia gostosa quero vê você geme de prazer e também grita de dor nesse cuzinho apertadinho.
E já bem excitada senti minha bucetinha pisca e coloquei a mão dentro da minha calcinha logo vi que estava toda molhadinha e comecei a me masturba ali vendo aquela cena maravilhosa.
Fui para o meu quarto e continuei mas com a decisão de daria o troco nele por ele esta transando bem gostoso com a pessoa que esta no meu lugar.
Decidi provoca ele fazer ele trair ela e logo eu ia rejeita ele como se fosse um nada.
Meus pais iriam fica 3 dias fora foi ai que eu disse essa é a minha chance.
Ele sempre bem educado e fofo disse para os meus pais que cuidaria de tudo e cuidaria de mim.
No primeiro dia sem meus pais já comecei a me vinga dele andava de shortinho bem curto e jeans que ele adora blusinha bem justa com decote e colocava uma camiseta xadrez dele.
Ele ficava me olhando ai eu disse: O que você tanto me olha? Nunca viu? Não posso pega uma roupa sua emprestada e usa?
Ele me olhava sem saber o que fala e gaguejando disse:
Si sim sim pode sem problemas Tati.
Eu bem safadinha disse acho bom você deixa eu usa as suas coisas por que somos como irmãos né?
E deu pra vê que ele escondia com a almofada do sofá o seu pênis que só de me olha um pouco já estava duro.
E eu ainda não satisfeita desfilei na frente dele e falei.
Olha bem pra mim estou linda assim né Tanaka?
E fui chegando mais perto dele e ele se encolhendo todo e ofegante disse que eu estava uma deusa.
Sentei do lado dele e falei senti o cheiro do meu perfume que gostoso e põe a mão na minha perna senti como meu corpo esta macio, e fui descendo a mão dele e ele louco sentiu e logo deu um urro tinha gozado só por eu senta do lado dele e faze ele senti meu perfume e coloca a mão na minha perna.
Fingi que nem liguei e sai de perto a falei que bom que você gostou por que vou sai assim com um amigo meu, dei tchau e sai.
Quando voltei ele estava no quarto a porta entre aberta e deixei a minha também e como meu quarto tem banho fui tirando toda a minha roupa.
Vi do espelho que ele estava meu olhando e batendo uma eu bem descarada e safada falei:
Ei o que você pensa que esta fazendo? e fechei a porta, como não sou de ferro no banho comecei a me toca pensando nele e como seria prazeroso senti o pinto gostoso dele entrando na minha bucetinha virgem e me arrombando todinha.
Eu gemia de tanto tesão só com o consolo dos meus toques, sai me troquei e fui deita das decidida que seria no dia seguinte.
Cheguei primeiro em casa e fui toma banho quando sai do banho ele já vinha chegado e feito o nosso janta, tímido e com vergonha veio me pedi desculpas
Tanaka: Tati me desculpe por ontem foi mais forte que eu e juro que isso não vai mais se repeti.
Olhei pra ele fiz carinha de coitada abracei ele só de camisolinha bem curta sem calcinha e meio transparente ele na mesma hora ficou excitado.
Jantamos assistimos um filme chamado " Querido John "
E depois fomos dormi, levantei e fui ate o quarto dele fingindo que estava com muito medo e falei:
Tanaka deixa eu fica aqui por que entrou uma barata no meu quarto e você sabe que moro de medo, por favor.
Ele sem jeito disse que sim e que eu podia fica na cama e ele dormia no chão, acabou não dando certo nessa noite por que ele estava focado em uma pesquisa do trabalho.
Bom eu nem um pouco satisfeita fingi que dormi e sonhava com ele e me contorcendo na cama falava:
Vem Tanaka tira o meu cabaço me faz de sua putinha safada ah ah ah que gostoso vem me fode com a sua espada vem ah ah ah ai ai assim com força me arromba todinha quero senti dor e prazer.
Eu bem discreta vi que ele estava escutando e já estava de pau bem duro e batia uma bem gostosa eu vendo aquilo senti minha bucetinha molhada e logo gozei.
No dia seguinte Sábado e só nós 2 em casa eu safada disse que achava que tinha sonhado com ele e que sentia dor mas não me lembrava do sonho
Ele sem jeito disse que não tinha problema se eu não lembrava, mas logo ele mudou e falou acho que escutei uma do que você falava do sonho. quer que eu ti fale?
Eu me assustei e disse: Você sabe? como foi então?
Ele foi contando com detalhes e percebi que ele aumentou um pouco ai acabei falando isso não foi.
Pensei que merda me entreguei.
Ele me olhou e disse como você sabe se não se lembra do sonho?
Eu acabei falando que inventei tudo e fiz aquilo pra me vinga por que eu ainda gostava dele.
Ele me olhou e disse: Tati você é virgem mesmo?
Respondi que sim, ele me olhava e apreciava meu corpo e acabei vento que ele estava de pau duro.
Ele disse que me desejava como louco mas não podia por que tinha namorada e não queria trair ela.
Eu com muito ódio do que acabava de escuta e disse: Você já trair só de fica com o seu pau duro e pensando em mim em vez de pensa nela, agora é tarde de mais, e sorri bem descaradamente.
Ele me olhou e disse que era mesmo tarde por que ele traiu ela em pensamento e os pensamentos eram bem intensos.
Ele foi se aproximando de mim olho no fundo dos meus olhos e disse: Toca no meu pau grosso Tati, sei que você quer muito isso, põe a mão dentro do meu shorts e senti ele pulsando por você.
Falei que não queria que era tarde e sai, ele veio atrás de mim e disse: Agora vamos ate o fim com isso você me provocou ate agora quis me da o troco por eu não te ficado com você, mas agora tem as consequências disso que você fez comigo.
Tentei tranca a porta do meu quarto mas não consegui ele acabou entrando me jogou na cama e rasgou a minha camisola.
Eu disse pode parar ai agora sou eu quem não te quer mais Tanaka, ele simplesmente me olhou e disse vamos ate o fim com isso, quero você agora quero se o seu macho seu homem o dono a sua bucetinha gostosa e virgem.
Não aguentei e fiquei excitada com aquelas palavras.
Ele me pegou pelo cabelo me beijava com louco e ia descendo passando a língua em todo meu corpo e meu me contorcendo de tesão por ele, ate que ele chegou na minha bucetinha abriu as minhas pernas beijava minha xoxota e eu gemendo.
Ele parou e disse que delicia a sua bucetinha e enfiou a língua, deu um gritinho e ele disse que realmente eu era virgem e que a minha virgindade seria só dele
Voltou a me chupa bem gostoso e acabei gozando na boca dele e me fazia chega no ápice do prazer.
Ele me mandou chupa ele e morde fiz o que ele me pedia e vi que ele gemia e falou que ia goza tirei a minha boquinha do pau dele mas ele falou quero goza na sua boca sua putinha gostosa vem aqui e chupa de novo anda estou mandando e obedeci ele com muito prazer.
Ele me olhou me jogou na cama e falou vira sua putinha vou tira o seu cabaço com muita força você vai senti algo que sempre quis.
Fiquei com medo por que ele estava transformado ate o olhar estava diferente mas não desisti e me virei fiquei de 4 na cama ele não teve dó socou tudo de uma vez na minha bucetinha.
Dei um grito muito alto e saia lagrimas, falei Tanaka para por favor esta doendo muito.
Ele me segurava e estocava com muita força e falava aguento você quem pediu e agora rebola minha putinha gostosa.
E mesmo sentindo dor obedeci e logo não senti mais dor só prazer e nos 2 gemendo bem gosto, e logo senti algo muito quente tomando conta do meu corpo tinha sido ele que acabava de goza bem gostoso na minha bucetinha não mais virgem e gozei também e logo veio o ápice um orgasmos que me deixou sem forças pra aguenta as estocadas dele em mim.
Ele disse agora vou te proporciona mais uma sensação maravilhosa fecha os olhos.
Vi que ele tinha tirado o pau dele de dentro de mim e olhei pra ele e disse que mais põe sua espada dentro de mim de novo me rasga por dentro fode com bem gostoso Tanaka vem vem me da tudo me deixa louca me machuca.
Ele sorrio e disse vou te da tudo sua vadia gostosa e logo ele estocou tudo de uma vez mas no meu cuzinho apertado que nunca tinha sido comido antes, eu gritava e chorava de dor e tentei sai mas ele me segurou e falou você vai fica aqui sua putinha ate eu te da tudo que você queria, relaxa não doe tanto.
Relaxei e só prazer depois ele socava com muita força que eu sentia bate no osso mas o prazer era muito grande ate que gozamos juntos e mais orgasmos.
Cansados depois de uma sessão de loucura e prazer dormimos juntinhos mas aconteceu outra vez.
Mas conto em outra ocasião.
Quando acordei ai que vi as manchas de sangue que seriam da minha bucetinha e do meu cuzinho não mais virgens.
Ah ia esquecendo agora o Tanaka é só meu ele largou a namoradinha dele por mim.
Venci

fui comer a ex cunhada e acabei comendo a sua filha



olá me chamo junior, bem eu já comi minha ex cunhada a luci varias vezes, mais já fazia mais de oito dias que não tínhamos dado uma boa trepada, eu já estava louco para fuder aquela putona de novo. ela me ligou e me disse que também estava morrendo de vontade de me da aquela buceta e seu rabinho , disse que ja estava com muita saudade, eu disse a ela que por esses dias iria lhe fazer uma visita e que iria trepar muito gostoso com ela. em uma segunda feira amanheci louco de tezao doido pra fuder minha ex cunhada, nesse dia não fui trabalhar , fui direto pra casa de minha ex cunhadinha , pensei comigo hj eu deixo aquela cachorra toda arrombada, chegando lá vi o portão fechdo alias tava tudo fechado, pensei a filha pro colégio e ela deve esta dormindo, chamei um bocado bati no portão e nada de aparecer ninguém, pensei comigo é não tem ninguém não, vou embora, quando já ia saindo vejo barulho da porta abrindo, quando olho e minha sobrinha , e eu falo: kd sua mãe tieli? ela responde: ela não esta não meu tio ela saiu cedo foi leva minha vo no medico e só vem pelo final da tarde.eu disse: então vou embora depois venho cá, quando a ia saindo tieli me chama: meu tio, meu tio, eu disse: que foi menina? ela: entre e de uma olhada no notbook que esta com problema não consigo abri as fotos.ela jogou a chave do portão, eu abrir entrei e fechei de novo. quando entrei na sala , dou de cara com tiele vestida numa camisolinha bem curtinha com uma calcinha pequena sem sutiã os peitinhos durinhos todo a mostra poque a camisola e a calcinha eram totalmente transparente e bem fininho o pano, quando vejo aquilo meu pau deu logo sinal. ela disse senta ai no sofá tio que eu vou pegar o notbook, ela passou na minha frente que tesão, ela e quase loirinha diferente da mãe que e morena, quando ela andava a camisola curta subia e aparecia metade da sua bundinha, meu pau começou a ficar duro, eu pensei: que loucura.ela volta com o notbook me entrega e senta no sofá bem coladinha em mim. eu ligo o aparelho e começo a ver qual é o defeito, e vejo que as fotos não abre pq esta desconfigurado, rápido eu configuro e começo abrir algumas pastas com fotos dela para ver se esta abrindo, pronto tieli olha as fotos aparecendo, nisso começo a passar as fotos e vejo umas fotos dela só de calcinha e sutiã, outras ela de biquine fio dental, ela e novinha mais tem um corpão em desenvolvimento, peitinhos durinhos bundinha avantajada, olhando as fotos e ela bem coladinha em mim com um braço em cima da minha coxa e roçando aqueles peitinhos durinhos em mim, eu dizia: nossa como você esta diferente nas fotos, acho que e porque nunca vi você assim com pouca roupa,e ela com a mão na minha coxa quase encostando na minha rola que a essas alturas ja esta super dura,passando mais fotos vejo uma que ela esta com uma calcinha bem la dentro do rabo e esta sem nada na parte de cima tapando os seios com as mãos. fiquei vidrado vendo aquilo. depois eu abrir outra pasta de fotos , quando eu abro vejo um monte de fotos de homens pelados com cada lasca de pica dura, tinha umas que parecia ate com a minha rola, quando ela viu que eu descobrir isso ela ficou com vergonha, ai eu disse: tiele que e isso sua mãe sabe que você tem essas fotos? ela disse não tio ela não sabe não, por favor tio não conta pra ela não. eu disse: você já viu algum pinto assim de verdade? ela disse: não tio assim grande so na foto, já vi alguns assim dos meninos daqui da rua, mais coisa rápida nem dava para observar direito.
eu disse: você e namoradeira sua fama vai longe, ja me falaram . e se sua mãe descobre essas fotos hum sei não viu. ela: tio por favor você não vai contar não né? eu: sei não. ela: tio outro dia que o senhor veio aqui e ficou aqui em casa mais minha mae , e eu fiquei na lojinha, vocês fecharam o portão e ligaram o som alto,mais so que eu tenho a chave daqui de casa, ai eu abrir o portão e entrei pela cozinha e quando cheguei na porta que da pra sala eu vi vocês transando , mainha tava de quatro e o senhor pegando ela por trás depois ela começou a chupar seu pinto e você também chupou ela um bocado, eu vi a transa de vocês desde o começo. nisso eu tomei um susto, pensei poxa se essa menina falar pra alguém ou ate pro pai quando ela for lá, pow eu e a mãe dela estamos ferrados, eu mais ainda porque sou casado,se minha mulher descobre to fudido. eu disse: olha tieli não conta isso pra ninguém viu ?pra ninguém,se não você vai prejudicar sua mãe, não conte nem pro seu pai. ela disse ta bem tio, então agente faz um acordo eu não conto nada e você também não conta nada pra minha mãe que viu essas fotos. eu disse: então ta fechado assim, esse sera nosso segredo.
nisso ela olhando as fotos, ver uma pica grande e grossa ai diz: tio a sua é igual a essa ne? ela diz eu vi naquele dia e e igualzinha a essa. eu já estava com o pau em tempo de furar a bermuda, ela percebeu , e me diz: tio já que agente já sabe o segredo um do outro mesmo, você deixa eu ver seu pau? eu disse : que isso menina? ela diz: vai tio deixa eu ver, eu só quero ver de bem perto vai, tudo isso vai fazer parte do nosso segredo. nisso eu digo ta bom abra a bermuda e olhe ,mais e so pra ver viu? ela disse: ta bom , e foi passando a mãos no meu pau ainda por cima da bermuda e pegando aquela jeba dura, ela disse poxa e grande e grossa mesmo, e quanto mais ela pegava ,ai era que a pica fica mais dura, eu disse: vai ficar só pegando assim, não vai abri a bermuda pra pegar e ver ela não? ai ela prontamente abriu o botão depois desceu o zíper, meteu a mão por dentro da minha cueca e agarrou aquela enorme rola dura e botou pra fora, a menina ficou abismada quando viu aquela rolona, começou alizar e dizer: nossa tio como minha mae aguenta isso tudo dentro dela e ate na boca e no cu você botou.nisso eu disse ta bom você ja viu, agora gurda porque eu não to aguentando mais essa rola dura na sua mão. ou tio deixa eu da um beijo nela como minha mãe fez, pra eu ver se e bom, nossa nao aguentei e disse : ta bom vai da so um beijo. nisso ela estava sentada do meu lado, ai deu uma afastadinha e ficou como se estivesse deitada no meu colo mais com a bunda empinada para cima , e começou a beijar minha rola , ela começou dando beijos de baixo ate chegar na cabeça da taca e deu mais um beijo, quando pensei que ela iria parar, foi ai que ela abocanhou minha rola toda de uma só vez quase entra toda na boca, e começou a chupar como se fosse um picolé, nossa que tesão eu fiquei parecia que a pica não parava de crescer na boca daquela safadinha, que chupada gostosa, ela aprendeu bem vendo a mãe me chupar, em quando ela me chupava ,não resistir e passei as mãos na sua bundinha afastando a calcinha e alisando seu grelinho e que grelinho novinho, alisei também seu cuzinho ai que delicia .
eu estava indo a loucura de tanto tesão , quando nao aguentei mais, e virei ela de lado e começamos a fazer um meia nove bem gostoso, que bucetinha deliciosa toda rosadinha, eu chupava enfiava a linguá e mexia la dentro daquela xaninha, e ela abocanhava meu pau , e horas gemia muito e dizia ai tio ai titio que delicia, me chupa mais vai tio ai tio ta gostoso. nisso eu também chupava seu cuzinho, nossa ela ia a loucura, a menina gozava horrores. eu disse: agora o titio vai meter essa rolona nessa bucetinha , você deixa? ela disse: sera que eu aguento tio? eu disse vamos ver, eu vou botando devagarinho ate entrar .dei mais uma bela chupada na sua bucetinha e no seu cuzinho , deixei toda lambuzadinha, ai virei ela de frente pra mim deitada no sofá , abri bem suas pernas , dei mais outra bela chupada e coloquei meu pau pra ela mamar mais um pouco, e ai fui meter naquela buceta linda e rosadinha, fui colocando a cabeça , e ela se tremia toda e dizia: devagar tio vai devagarinho tio , mete devagar , fui botando a cabeça e empurrando bem devagarinho, era uma coisa linda ver aquela rolona invadindo aquela bucetinha, ai que delicia, nisso eu abaixei um pouco o corpo e fui metendo a rola e beijando aquela ninfeta com muito gostoso chupando sua linguá, quando dei conta já tinha enfiado minha rola toda naquela bucetinha, agora era só naquele vai vem socando pica , e ela gemendo gritando e pedindo ai tio que gostoso mete toda ai que delicia, ela gozava muito era um gozo atras do outro, chegava gritar e se tremer e me força pra dentro dela com força na hora do gozo. eu já não estava aguentando, mais não pode gozar dentro daquela buceta, mudamos de posição,sentei no sofá e ela sentou na minha pica, e começou a cavalgar subindo e descendo e dando gritos e gemidos na hora do gozo, foi demais.quando já estava quase gozando eu peguei ela e coloquei de joelhos e meti minha pica na sua boca , ela começou a mamar como se estivesse faminta por gala, foi ai que gozei horrores dentro da boca daquela delicia , chegou a escorrer pelos cantos da boca, mais ela engoliu tudo e ainda limpou meu pau todinho. ai fomos pro banheiro e la começamos a tomar banho, e ela foi lavando meu pau e logo começou a endurecer, ela não perdeu tempo e começou a mamar gostoso, mamou um bucado ai eu virei ela de cabeça pra baixo e coloquei sua buceta na minha boca enquanto ela chupava minha rola bem gostoso. depois peguei ela levantei e segurei nas suas pernas entre a minha cinturaela me agarrou pelo pescoço, ai comecei a meter bem gostoso nela e ela subia e descia louca de tesao, eu dava cada estocada naquela bucetinha que meus ovos cheva bater na beira que doia, enquanto socava pica , chupava seus seios que dava vontade de engolir, que seios gostoso, depois nos beijamos com chupação de linguá, já estava quase gozando, ai tirei meu pau e mandei ela virar de costas e empinar aquele cuzinho pra mim, ela disse: ai tio no cu não tio eu não aguento essa rolona no meu não, eu disse: eu so vou da uma chupadinha nele e enfiar os dedos pra vc ir se acostumando ate um dia poder aguentar essa picona, ai chupei chupei ela gritava se tremi gemia e eu chupa seu cuzinho e enfiava os dedos no cu e na buceta, ai mandei ela arreganhar bem o cuzinho e encostei minha pica e gozei muito na boquinha daquele cuzinho, que delia. nisso me ajeitei e ja era tarde e ja estava perto de sua mãe chegar, ai eu disse: olha eu ja vou, outro dia agente vai foder de novo e eu vou querer comer esse cuzinho, ela disse: ta bom , mais ver se não demora , pois ja estou com saudade dessa rolona toda dentro da minha buceta e da minha boca. eu disse: ta mais não conta nada pra ninguém viu: principalmente pra sua mae, esse e um segredo meu e seu, eu vou ficar comendo você e sua mae. ela disse : ta bom tio, tchau... em outro conto ,contarei como comi as duas juntas a minha ex cunhada e sua filha..
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...