Tesão pelo maninho (incesto)


Sempre tive um desejo pelo meu irmão mais velho, o Julio. Moreno jambo, alto, ele não fequentava academia, mas tinha um corpo lindo. Na época eu tinha 18 anos e ele 27. Eu não tinha um corpo definido de mulher como tenho hoje, mas meus seios, bunda e coxas já eram bem definidos. Julio havia brigado com a mulher dele, com que era casado há 2 anos e voltou pra casa dos meus pais, percebi que ele estava triste com a briga porem no deixava o bom humor típico dele cair. Semanas se passaram e meu pai precisou ir para uma viagem de negócios pelo Nordeste, aproveitando a ocasião convidou minha mãe para fazer a segunda lua-de-mel, minha mãe não pensou duas vezes e aceitou o pedido, ou seja, eu ia ficar sexta, sábado, domingo sozinha com meu irmão em casa era a chance que eu tinha de tentar algo com ele. Formos levar eles ao aeroporto e na volta pra casa viemos conversando no carro:
- Nanda?
- Oi Julio!
- Vai sair hoje à noite?
- Não, por quê?
- Por nada só queria saber mesmo, pois agora quem tem que cuidar da bebezinha sou eu.
- Oh coitado ainda pensa que eu sou uma bebê ( dei uma risada maliciosa já atentando contra a curiosidade do meu irmão )
- Então minha maninha já é uma adulta? Será?
Foi ainda que minha risada maliciosa aumentou, coloquei minha mão no cabelo olhando pela janela pensando nas maneiras de demonstrar isso. Chegamos em casa, já era um pouco da noite, eu disse a ele que ia dormir no quarto do meus pais por causa do calor e que qualquer coisa ele chamasse. Fui ao meu quarto peguei uma camisolinha branca de algodão que tenho vesti totalmente sem calcinha e fui dormir no ar-condicionado. Peguei no sono facilmente, só que acordei no meio da noite com uma mão grossa a passear na minha coxa e uma respiração ofegante no meu pescoço. Fiquei fingindo que estava dormindo, porém minha buchetinha já estava ficando molhadinha com aquela mão percorrendo meu corpo e subindo minha camisola deixando minha bundinha a mostrar. De repente sinto algo grosso roçando devagar na minha bundinha e a mesma mão indo em direção a minha buceta, automaticamente abri minha perna para que a mão sentisse o melzinho que melava toda minha buceta, ele pego forte a minha perto e a levantou mais ainda enquanto isso sentia a cabecinha de um pau a brincar na entradinha do meu cuzinho que já estava piscando loucamente pedindo aquela rola. Quando o pau começo a entrar no meu cuzinho foi ai que acordei e percebi que era só mais um sonho dos vários que eu tenho quando vejo meu irmão. Quando olho no relógio é 2:47 da manhã de sábado resolvi levantar ir até a cozinha e tomar um pouco de água, sai do quatro vou em direção a cozinha quando passo pelo quatro do Julio vejo que a luz está acessa e a porta entre aberta quando olho pela brecha vejo ele nu punhetando forte vendo um filme pornô , fiquei em choque a ver aquela rola grossa, grande e totalmente dura pulsando de tesão, não êxito e fico tocando um siriri na mesma velocidade das punhetadas dele. Minhas pernas começam a ficar bambas de tanto tesão, fico soltando alguns gemidos baixos me controlando o possível para não chamar a atenção, mas não consegui quando ia gozar solte um grito alto e fino e gozei loucamente foi quando ele percebeu minha presença pro trás da porta ele correu e abriu, foi quando viu a cena que eu estava com a minha mão na bucetinha e chão molhadinho do meu gozo. Ele ficou me olhando sem reação ai foi quando passei meu dedos melados de mel na boca dele e chamei:
- Será que meu maninho que provar minha bucetinha?
Aquela cara de sem reação mudou totalmente para uma cara de safado. E sem mais me respondeu:
- Quero sim mana linda, deixa eu ver se essa bucetinha ta gostosa?
Foi quando ele me levou pra cama me deitou abriu minhas pernas deixando bem a mostra minha buceta. Passou 2 dedos nela pra conferir e os enfio com devagar, senti um prazer imenso que me controlei inteira, para me judiar mais ele foi com a língua e começo a me chupar. Descontrolei outra vez ao sentir sua língua quente em mim, segurei forte na cabeça dele fazendo pressão contra a minha buceta, não demorou muito e gozei novamente, ele safado limpou tudo com a língua de baixo pra cima.
- Que delicia de buceta mana... Agora quer sentir meu caralho?
- Quero seu puto, fode a irmã fode...
Ele pegou a cabeça e foi empurrando devagar, fui sentido um misto de dor e prazer imenso quando deu por mim a rola tinha entrado toda em mim, senti aquele caralho me rasgando por dentro, foi quando eu olhei pra ele e ele estava admirando o seu pau dentro de mim, foi quando começo a meter bem devagar pra que eu acostumasse, fazia um vai e vem gostoso que eu estava totalmente entregue a aquele macho. Depois de meter muito em mim tirou o caralho e ordenou que eu chupasse:
- Vem limpar maninha...
Como uma faminta cai de boca, chupava, lambia tudo e brincava com as bolas dele. Ele também estava fora de si, pois urrava gostoso e me chamando de puta. Depois deixar o pau dele todo babado ele novamente me jogou na cama agora pediu pra que eu ficasse de 4:
- Fica ai de 4 maninha, mostra teu cuzinho pra mim.
- Tá vendo maninho? Ele ta piscando querendo você. Vem se o primeiro a comer meu cuzinho.
Ele chegou mais perto começo a passar a cabeça do pau na entrada do meu cuzinho que piscava loucamente, foi com os dedos e pegou um pouco do meu mel que saia na minha buceta e passou lá, logo em seguida abriu meu cu e cuspiu dentro dele. Ele colocou as minhas duas mãos na minha bunda pedindo pra que eu abrisse mais. Foi quando eu sinto uma enorme dor , ele tinha botado tudo de uma vez por maldade e ficou bombando com força, chorei de dor em sentir aquele caralho em mim. Ele metia e dava umas tapas e ainda falava:
- Chora puta, pra você aprender ...
Eu gritava de dor e prazer, ele lá bombando com força sem parar, mas eu gostava até cheguei a rebolar com ele dentro de mim ele por sua vez dava uns puxões de cabelo e metia mais e mais. Até que ouço ele gritar e um jato quente dentro de mim. Ele tinha gozado muito, senti meu cuzinho todo cheio de porrinha não aguentei e deitei na cama cansada e ele sentou do lado perto da minha cabeça.
- Ai Julio, você acabou comigo to fraca.
- Vem tomar leitinho que só tu fica boa.
- Seu safado .. ( dei uma risada maliciosa )
- Quem mandou mexer comigo? Agora vou querer te comer sempre.
Voltei a chupar o resto de leitinho que saia dele ficamos assim até amanhecer o dia, quando dormimos de conchinha, foi bom dormir sentindo finalmente aquele caralho roçando na minha bunda.

4 comentários :

Designed by OddThemes | Distributed by Gooyaabi Templates