Já não sou mais Garoto mas vou entrar pro Clubinho também






Finalmente consegui ser entrevistado pelo próprio Chefe do Clube do Bolinha. Havia sonhado com isso há tempos, e os contos do Clubinho e principalmente os 2 últimos mostrando o enrabamento do garoto, o tal do Frederico, tinham me deixado o cu literalmente coçando de vontade.
.
Cheguei na hora combinada no Clube e pensei que ia ser primeiro entrevistado pelo Juca – O Enrabado, mas para minha surpresa ele me disse que o Chefe tinha pedido preferência para cuidar do meu teste diretamente. E lá fui eu pro 2.andar do Clube. Bati na porta escrito CHEFE .
- Entre ! Se achegue minha vítima... !
- O senhor é o Chefe do Clubinho ?
- Ele mesmo. E você é o Carlos, né ?
.
Me deparei com um mulato magro de barba rala, óculos escuros e um boné virado ao contrário, cordial mas com um olhar inquisidor. Estava sem camisa, mas trajava calças largas e pude reconhecer o volume do cacete, ainda mole por baixo do tecido. Seria mesmo tudo aquilo que aparece na foto dele ? Além do Chefe havia uma mulher que achei muito
parecida com a Carla Zéfira no ícone dela, mas que não disse o nome e apenas apertou minha mão dizendo ser a fotógrafa / filmadora para o site GuyDestroyed.com. Adorei a ideia.. Eu ia ficar famoso....


- E aí Carlão.. Pronto pra batalha ? Já vaselinou bem o cu ?
- É, já vim preparado. Fiz um enema e tasquei bastante KY..
- Você é gay ? Gosta só de homem ?
- Nãaaaaao.. Eu sou hétero de verdade, isto é.. eu acho que sou. Eu não sou mais garoto e minha mulher costuma comer meu cu com consolo, mas após ler vários relatos, decidi que eu também ia ser membro do Clubinho.
.
- Então me conta como tudo começou...
- Bom...desde quando era moleque também gostava de dar o cuzinho. No início quando tomava banho batia punheta e coloca um dedo no cu. Com o passar do tempo comecei a colocar outra coisas (cabo do rodinho, cabo da escova de cabelo...), depois com meus amigos começamos a bater punheta juntos. Daí a bater um para o outro foi um
pulo... e outro para começarmos o troca troca, nesse momento é que comecei a ficar encucado... Eu gostava de levar rola no cu; não me importava o tamanho e muitas vezes todos me comiam, e eu também metia neles, mas dar o cu me dava o maior prazer.
.
- Mas então você já teve o cu inaugurado por carne de verdade...
- Pois é, mas quando essa fase passou, todos nós nos voltamos para as garotas. Eu me dei muito bem, consegui comer quase todas as garotas que queria, mas quando ia tomar banho não deixava de fuder bem gostoso meu cuzinho e batia punheta.
.
- Você disse que tem mulher. Que aconteceu durante o casamento ?
- Depois de casado fudia muito com minha mulher. Ela era uma puta na cama, gostava de caralho de tudo quanto era jeito e eu adorava fuder com ela, mas mesmo assim uma ou outra vez dei uma escapada e saí com alguns travestis, mas não dava o cu, só batia punheta, gostava de pegar no caralho e punhetar até elas gozarem na minha mão. Nessa
época também o cabo do rodo e a escova de cabelo já não estavam me satisfazendo, então comecei a procurar algo a mais. Foram os tubos de desodorante que serviam para me fuder e arrombar de vez meu cu. Mas o problema é que agora nada disso está mais me satisfazendo e não consigo deixar de pensar em dar o cu para uma piroca graaaande.
- Então, meu amigo.. você veio ao lugar certo.. Olha o que eu tenho p/vc.
.
O chefe então baixou as calças e mostrou o maior caralho que eu já tinha
visto frente a frente, ao vivo e a cores, na minha vida. Era enorme, negro,
lustroso. E ele então se sentou e ordenou:
- Não quer entrar pro clube ? Então começa a mamar a ficha de inscrição.
Meus olhos brilharam quando meus lábios tocaram aquele monumento.


Mas imediatamente o chefe se transformou e começou a forçar minha cabeça com as mãos dele, a engolir cada vez mais aquele naco de carne dura e pulsante. Eu me engasgava e salivava profusamente no pau dele.
- Aguenta cara... Vamos.. engole mais.. Protege teu cu.! Saliva bem que é pra vara entrar mais fácil nas pregas..
.
De repente me liberou e me mandou tirar a roupa enquanto balançava o caralho grosso e duro na minha cara e me mandava seguir o movimento da cabeça do pau com meus olhos. Achei que estava me hipnotizando.
Daí ele comentou:


- Sabia que o tal do Frederico, aquele garoto que virou membro do clube,
está enrabando a nova candidata ao Clube, aqui no quarto do lado ?
- Neste momento é ? Então eu também vou poder comer uma novata em breve ? Verdade ? Ih.. só vai ter que ser no segredo, senão minha mulher me corta o pau fora. Ela deixa eu levar no cu mas não posso comer outra mulher não...


Tirei a roupa toda enquanto ele me olhava com olhar de taradão e sussurava por entre os dentes:
- Tira a roupinha minha vítima. Em alguns minutos essa vara de condão que você tá vendo aqui na minha mão vai sumir nesse cuzão... Meu pau em comparação com o dele era só um fiapinho. Meu Deus, será que eu ia aguentar aquilo...
.
Daí ele deitou no chão de pau pra cima e mandou em ir sentando de cu naquele poste. Senti nitidamente quanto a cabeçorra do instrumento dele coçou meu rugoso. Eu estava prestes a perder minhas pregas, mas tudo por um bom motivo... Entrar pro clubinho...


Fui arriando devagar enquanto sentia sua mão pesada na minha bunda e ouvindo ele dizer:
- Vem garoto, vem sentar no colo do chefinho... Vamos descabaçar pra valer esse cu de viadinho. Olha só que belezinha o pauzinho e o saco do garotinho que vai levar no cu... Tão tão molinhos.. É medinho, é ?
.
Juro que nunca senti um treco tão quente me alargando as pregas. Estava tendo realmente dificuldade para fazer aquela chapeleta passar pelo meu esfíncter. Eu tirava e botava, tirava e botava, mas de repente ele me puxou forte pelas ancas e entrou pelo menos um terço da vara. Senti uma dor lancinante e dei um grito.
- Aguenta cara.. Aguenta que o cu tá abrindo... Relaxa que entra mais..
.
Doía pra caramba. Parecia que eu tava sendo dividido ao meio por uma lança grossa em brasa...
- Ai seu chefinho.. Acho que não vou aguentar....
- Tá amarelando guri ? Quem vai na chuva é pra se molhar.. Abre mais o cu com as mãos. Quero assistir de cadeirinha a rola sumir lá pra dentro.
Como era mau o tal chefe... Sem perdão a vara foi se atochando no meu rabo. A sensação era de estar cagando ao contrário. Em que roubada eu tinha me metido (ou tinham metido em mim) e agora não dava pra dar pra trás, só dar atrás..


Consegui finalmente engolir mais de ¾ daquela varoca e sentia a cabeça do pau dele me cutucar o umbigo pela lado de dentro. E que calor que emanava daquele pau de jumento. Minhas pregas tavam derretendo, mas pelo menos o cu parecia estar acostumando bem. Minhas pernas então começaram a tremer da posição em que eu estava e ele disse:
.
- Tremendo de medinho com o pau no rabo né viadinho... Tá na hora do enrabamento propriamente dito..
- Meu Deus.. e o que foi isso até agora ?
- Aperitivo, guri.. Aperitivo... Enrabamento aqui no Clube só vale de 4.
.
Me desentubei daquele cano e ele me mandou andar em círculos um pouco para fazer o cu voltar (quase) ao normal..
- Agora vamos lá.. De 4 no sofá, moço corajoso...!!
Segura que aí vai bala.


De quatro no sofá senti ele chegar por trás e pelo canto do olho vi aquele sorrisinho safado de negão que vai comer um cu apetitoso... Ah se minha mulher pudesse ver isso.. Ela adora comer meu cu com um pau na cinta... Garanto que ia tocar uma siririca só de ver o maridinho dela levando toco...
.
- Abaixa a cabeça ! Bem submisso Carlinhos.. Quero você bem mocinha comportadinha.. E empina essa porra dessa bunda alvo que lá vem uma seta certeira no olho desse cu... E não quero choradeira não... Vai tomar no cu em silêncio.
- Com cuidado chefinho, que o cu ainda tá ardendo da primeira...
.
E a vara foi mergulhando nas minhas tripas.. Quase que podia ouvir meu cu rangendo do esforço de aguentar aquela manjubona. Brinquedo de respeito aquele. Mas eu sou macho e mandei ele tacar dentro sem perdão
pois eu já estava começando a gostar da brincadeira. Meu cu parece que acostumou com a bitola do negão e eu estava sentindo um prazer enorme na pegada do chefe na profundidade com que ele invadia minhas pregas. A fotógrafa pulava de um lado pro outro registrando as melhores cenas e pedia que a gente falasse um pouco em inglês pois o site era visto por muita gente no exterior.. Levar na bunda e ainda tentar falar em inglês é um esforço do caralho.. Difícil se concentrar com um tronco no cu.


De repente eu senti ele enfiar tudo até o cabo e mordi os dentes de dor e de tesão, e aí o pau dele começou a pulsar forte dentro do meu cu e ele continuou tirando até a cabeça e enterrando tudo no reto enquanto gritava:
.
- Isso garoto.. Aguenta lá no fundo.. No fundo do cu... toma no rabo que eu vou gozar.. vou gozar.. vou encher teu cuzinho de gala quente....
E aí então ele me inundou o cu de porra.. E como tinha porra dentro daquele caralho e saco. Esguicho atrás de esguicho minhas pregas foram lavadas enquanto a cobra abandonava vagarosamente o arrombado cu.
.
- Proooonto seu Carlos. Já tá admitido no nosso Clubinho e pode comer o cu das meninas também, mas como gostei muito de você.., vez por outra vamos alisar mais uma preguinha sua aqui na ferramenta do Chefinho, viu ?!
.
Abraços pros leitores do arrombadaço mas ainda bem macho
Carlos Coroa

Postar um comentário

Designed by OddThemes | Distributed by Gooyaabi Templates