A minha nova empregada





Tudo começou em 2006, eu, estudante de design e estagiário em uma pequena empresa estava vivendo algo novo na minha vida. Morava em outra cidade e aos poucos (com um pouco de medo) estava conhecendo os prazeres das grandes cidades. Aprendi muitas coisas desde esse ano até hoje, já formado e trabalhando em uma empresa maior. Uma dessas é arrumar casa, limpá-la direitinho, lavar as minhas roupas e cozinhar. Coisas que antes eu não sabia nem um pouco e nem tinha interesse em aprender. Então a solução encontrada pelos meus pais foi: contratar uma diarista. E eu irritado com a crescente sujeira do meu apartamento, onde morava sozinho, decidi aceitar a sugestão.
Após uma pesquisa, preferi optar por uma diarista que trabalhava para uma família do prédio onde morava, chamada Lívia, família que se mudou e deixou a Lívia apenas com um apartamento e em breve dois, já que eu a contratei. Na primeira vez que vi Lívia não pude deixar de notar alguns traços interessantes de beleza ao olhá-la dos pés à cabela: 1,70, pernas normais porém lisinhas, coxas também normais mas um quadril largo e uma bunda imensa. Sabe aquelas coroas que engordam mas ficam com a gordura só na bunda e na altura do quadril ? Essa era Lívia. Não vou mentir e dizer que ela tinha uns peitões maravilhosos também, na verdade imediatamente notei que ela era " seca " nesse lugar, mas quem liga, eu sou brasileiro e adoro bunda que nem os senhores. Porém apesar de ser gostosa, pensei que era uma dessas senhoras chatas, pois tinha escutado que ela era temperamental e pela expressão facial carrancuda, mas não liguei, estava interessado na faxina e não em uma amizade. Salário combinado, contrato assinado e um dia depois Lívia estava em minha casa, pontualmente às 7 e 30 como combinado, e eu que mal tinha acordado, voltei pra cama.
Horas se passaram e eu fui para o estágio e depois iria para a faculdade e, para a minha surpresa tive folga. Decidi então voltar para casa, quando entrei peguei Lívia usando o meu computador. Lívia imediatamente me olhou com seus olhos castanhos com uma expressão de susto, Lívia tinha um rosto bonito apesar de já ter mais de 40 anos e um cabelo preto encaracolado bem grande, quase na altura da cintura e eu pedi para ela se acalmar com jeito, ela imediatamente o fez. e ainda disse: - Lívia, pode usar o computador quando vc quiser, ok?
- Posso usar mesmo quando quiser ? É que eu tenho um filho que mora em outro estado, e nós tem (ela falava errado mesmo, mas não a culpo, afinal ela não estudou) que se falar pra não perder contato entende?
- Pode sim e se precisar de ajuda para acessar o messenger ou qualquer outra coisa, pode me pedir, certo? E não me chame mais de senhor, por favor, me chame pelo nome.
- Certo. Obrigado(sic) mesmo, você é um menino muito bonito e legal, nem acredito que tenho um patrão gente boa. Nessa hora eu achei apenas engraçado o comentário, não imaginava o quanto ela precisava de carinho e atenção e o quanto ela era safadinha. Rsrs.
Os dias foram se passando e a cada dia que passava eu e Lívia ficávamos mais próximos, principalmente depois de ajudá-la com suas dúvidas no computador e ela me contou que era viúva e que não namorava, mas que sentia falta de um: " namoradinho de vez em quando" (palavras dela). E fui percebendo mudanças no seu jeito de se vestir, antes ela apenas usava vestidos que só mostravam o tamanho largo do seu corpo e suas ancas maravilhosas, e agora usava calças jeans até que um dia veio com uma leg. Nesse dia eu estava no sofá vendo televisão quando ela entra no quarto (eu sempre deixava todas as portas destrancadas, odeio chave) e diz que vai varrer o chão. - Posso ficar na sua frente pra limpar o chão e esse rack? É rapidinho mocinho. Disse ela e eu concordei, observando a calça leg bem justa naquela coxa bonita e naquele bundão, nossa que tesão! Depois de uma varridinha ela avisa que tem que se abaixar pra limpar o hack e eu pergunto: - Vc não acha que eu vou atrapalhar atrás de ti? - Não mesmo, fique aí sentadinho. E depois dessa resposta eu fiquei, porém percebi uma malícia naquela situação e assim ocorreu, ela foi limpando em cima do rack e eu estático, observando aquela calça leg engolida pelas duas bandas grandes e redondas da bunda dela, com aquele montinho de malha no meio da bunda e ela percebendo tudo olhando de lado pra mim, porém ela não parou, falou sorrindo e brincando: - Vou me abaixar agora mocinho, se os meus tamancos me derrubar vc me segura tá? Nessa hora eu não sei porque fiquei com medo e dei uma desculpa e saí do quarto, ela sorriu com o meu nervosismo quase adolescente e fui tomar banho.
No dia seguinte ela estava de folga e eu decepcionado, porém quando estava tomando banho pra ir para o estágio escuto alguém batendo na porta, era ela. Saio apenas de toalha quando abro a porta, a vejo e pergunto se ela precisa de algo e ela diz - Patrãozinho eu preciso tomar banho pra ir pro médico, mas não vai dar tempo de ir em casa, posso tomar aí? Já estou atrasada, por favor.
- Pode sim, digo com pensamentos pecaminosos em minha mente, porém eu estou tomando banho agora.
- Ah, e agora? Eu já estou atrasada, acho que vou falar com a vizinha, mas não sei, disse ela pensando, - não me dou bem com ela mas é o jeito moço.
- Você pode tomar banho comigo então, já estou terminando e prometo que me comporto.
- Sério? Pra mim não tem problema mocinho, muito obrigada lindo.
- Vou logo na frente, entre sem bater. Nesse momento ela concorda com um olhar devorador e diz que vai tirar as roupas enquanto eu entro no banheiro. De repente ouço o seu caminhar e percebo pela transparência do box sua pele morena e vejo que ela está totalmente pelada. Ela pergunta de fora: - Posso entrar mocinho lindo? Sim respondo eu, quando ela abre a porta e me olha rapidamente dos pés até a cabela, prestando atenção no meu pênis, que não é gigante mas é grande e bem grosso. Ela fica então na minha frente e começa a passar a água pelo seu corpo com naturalidade, quase não se importando um homem nu bem atrás dela, ela então diz enquanto já se ensaboava:
- Parece que só eu to tomando banho, chega mais perto pra pegar um pouco da água.
Nisso eu chego já com uma mão tocando seu quadril e a encochando, ela então solta um gemido e eu a viro e beijo seus lábios carnudos, ela me aperta contra seu corpo e me beija ainda mais, chupando a minha língua e depois passando para o meu queixo. Ela continua assim, depois levando a língua até o meu pescoço e eu delirando de prazer enquanto ela me dava um banho de verdade, com a língua, indo até o meu pescoço e voltando a sua boca a minha me dando um selinho, falando nos meus ouvidos: - Nossa, que boca gostosa, que pescoço gostoso... Então eu pego os seus cabelos com uma mão e seguro bem aqueles cachos maravilhosos e vou lentamente empurrando sua cabeça para baixo, enquanto ela me olhando quase sem piscar mesmo com a água caindo em seus olhos vai me lambendo, passando pelos meus mamilos até chegando no meu pau, que ela pega com uma das mãos coloca devagar todo na boca, nisso ela começa um boquete maravilhoso, indo e descendo no corpo do pênis e lambendo bem a cabeça, quando eu a levando e a puxo para trás e falo no seu ouvido: - Vira pra mim meu bem, agora eu vou te comer. Ela entende o recado e fala: " me come de quatro então, vem gatinho, vem... " Se virando e empinando a bunda toda pra mim. Eu então a beijo de lado com direito a uma mordidinha dela no meu lábio e me volto para aquele monumento, sua imensa bunda, redonda, lisinha, não resisto e dou um tapinha leve que imediatamente a faz sorrir, porém o sorriso é interrompido pelos seus gemidos, começava a introduzir o meu pênis, pela cabeça e depois começo a estocar devagar, com ritmo, sua bunda e coxas maravilhosas batem no meu corpo e ela cada vez mais empurra o seu corpo contra o meu, ah eu mal podia acreditar, Lívia não tinha nada de barriga apesar de ser larga, e eu mal estava acreditando naquilo: aquela coroa gostosona dando de 4 para mim, mas mesmo assim eu não gozei, coloquei as minhas mãos no seu quadril e a puxava, aumentando a força das estocadas, até que ela começa a tremer indicando um orgasmo e xingando: vai, assim, com força, me fode vai! Antes do seu orgasmo eu não aguento e tiro o pênis despejando o meu líquido na sua bunda vendo então ela agora gozando e gemendo para o meu prazer. Lívia então olha pra mim com um olhar de safadeza e me agradece pelo banho e pela foda e eu satisfeito por ter consertado besteira do dia anterior e esperando pelos próximos banhos que teria com Lívia.
É isso pessoal, espero que gostem.

Postar um comentário

Designed by OddThemes | Distributed by Gooyaabi Templates