Papai me viu pelada num vídeo caseiro.



Acho que meu mal; foi sempre idolatrar meu próprio corpo. Vivia na frente do espelho me achando a menina mais gostosa que podia existir... Tinha uma fantasia de um dia posar nua pra alguma revista masculina e ter vários homens me olhando nua e até se masturbando por minha causa. Meu pai veio de uma viagem aos Estados Unidos e trouxe uma câmera digital de última geração; era só programar que ela fazia tudo sozinha: filmava e tirava fotos com excelente qualidade. Aprendi e usei por várias vezes passando as fotos pro meu computador antes de apagar da câmera. Meu azar; já estava com meus 19 anos, foi quando além de tirar algumas fotos peladas, fiz um vídeo e passei pro computador assistindo meu desempenho de mulher fatal sobre uma cama... Até fazendo siririca me filmei; com minha xoxota arreganhada pra câmera socando pelo menos três dedos até ter um orgasmo gemendo alto como uma puta sendo fodida (tudo gravado). Depois de assistir e ver as fotos por várias vezes; deletei do computador e rapidamente apaguei da câmera... Só que eu; sem ter muito conhecimento, apaguei somente as fotos e acabei deixando gravado o vídeo que devia ter uns 5 minutos. Mas só fui saber disso quando papai me chamou no seu quarto pra me dizer que tinha descoberto um vídeo meu ainda na câmera... Como tinha sido meu primeiro e único vídeo; logo imaginei papai assistindo-me fazendo aquele monte de sacanagem com a câmera sobre um móvel; no nível da cama, filmando tudo. Um tremor incontrolável se apoderou do meu corpo e até tonta sentei na beirada da cama; sem olhar pra ele:
- Mas você apagou?
Ele sentando do meu lado e fazendo carinhos nos meus cabelos:
- Da câmera sim... Só deixei no meu computador!...
Nitidamente apavorada, com os olhos arregalados olhando pro papai:
- Pelo amor de Deus papai; alguém pode ver... Por favor, deleta; vai?
Ele rindo e olhando direto nos meus olhos:
- Relaxa Beatriz... Sua mãe jamais descobriria esse vídeo; você sabe que ela nem sabe mexer no computador!...
- Mas mesmo assim papai... Só vou ficar tranquila se ver você apagando do computador!
- Tá bom... Tá bom... Pode deixar que vou apagar!

Com minha cabeça dando mil voltas e num constrangimento pavoroso só de saber o que papai viu naquele vídeo:
- Deixa ver você apagando papai... Por favor!...
Ele concordou e ligando o computador sentou na cadeira... Eu ria de nervosismo, e ficando do seu lado ele me abraçou pela cintura e com a outra mão foi clicando até chegar no arquivo. Só que ele, ao invés de deletar, clicou e acionou o vídeo que logo apareceu minha imagem:
- Não faça isso papai... Deleta logo!
- Que corpão que você tem filha... Olha só como você está linda!
- Ah!!!! Para papai... Para!... 
- Está com vergonha do papai ver você peladinha?
- Não é isso não... É do que eu fiz pra poder filmar!
- Adorei ver você fazendo essas coisas... Principalmente quando você aparece se masturbando!
Vermelha da cabeça aos pés:
- Só fiz isso de brincadeira papai...!
- Hahahahaha! Mas você gozou de verdade; não gozou?
Começava a aparecer a cena em que eu me posicionava arreganhando minha xoxota a menos de um metro da lente da câmera; isso antes de começar a siririca... Eu levando a mão no monitor e impedindo que ele olhasse:
- Apaga papai... Estou ficando muito envergonhada!
Ele tirando minha mão; olhando pra minha xoxota no monitor e sorrindo:
- Você gosta de se masturbar sozinha?
Novamente, acabei fazendo outra besteira... Eu sentando no seu colo peguei o mouse da sua mão:
- Deixa eu mesma apagar!
Foi quando senti algo estranho debaixo de mim... Notei que papai estava de pau duro que dava pra sentir até palpitando debaixo da minha bunda. Fiquei parada por algum instante e ele:
- Deixa ver até o final só mais uma vez; deixa?

- Mas papai... Ah! Então tá... Mais depois eu vou apagar; tá bom?
Só me ajeitei no seu colo pra permitir que ele olhasse pro monitor e ali fiquei assistindo junto com ele eu praticando minha masturbação. Minha curiosidade passou a ser aquele pau duro cutucando minha bundinha... Percebendo que ele estava excitado por minha causa, fui relaxando e não demorou pra começar a rir daquela situação. Eu de short, papai aproveitando e alisando minhas coxas:
- Caramba heim Beatriz!!?? Três dedos de uma vez só?
- Ah papai... Você está caçoando de mim; é?
Ele sorrindo pra mim e descaradamente passando a mão sobre meu short; no local exato onde o tecido marcava minha xoxota:
- É que fico imaginando passando meus dedos na sua bucetinha... Deve ser uma loucura!
- Nossa papai... Porque está falando isso?
Ele parou de passar a mão:
- É só minha imaginação filha... Papai jamais lhe faria algum mal!...
Começou a vir do monitor o barulho de quando comecei a gemer gozando nos meus próprios dedos... Eu rapidamente deletando o arquivo:
- Pronto papai... Agora não tem mais perigo de alguém ver; né?
Enquanto eu levantava do seu colo e olhava pro volume que estava formado; ele:
- Se você fizer outro vídeo; deixa o papai ver... Prometo que apago na mesma hora!
Minha imaginação voltou a povoar minha cabeça que comecei a fantasiar papai folheando uma revista onde eu aparecia pelada; ele se masturbando e sussurrando: “como minha filhinha está gostosa” – “Ah que vontade de meter na minha filhinha”... E mais algumas coisas bem sacanas. Eu segurando o rosto de papai e lhe dando um beijo no rosto bastante sugestivo:
- Pode deixar papai... Qualquer dia eu vou tirar algumas fotos e deixar você ver; tá bom?
Ele ainda sentado e me segurando com suas duas mãos pela bunda; uma em cada nádega:
- Mas vão ser fotos de você peladinha; não é?
- Peladinha de tudo papai... Hahahahaha!
Os dias foram passando e eu continuei fantasiando sendo vista nua por ele e ele como um louco se masturbando como se desejasse me estuprar à força. Papai chegou a me cobrar algumas vezes as tais fotos que eu tinha prometido. Bastou saber que mamãe ia viajar e ficar duas semanas fora pra bater aquela vontade de me expor novamente pro papai. Um dia antes de mamãe viajar, sozinha em casa, peguei a câmera e sai tirando fotos de mim pelada: No banheiro; no meu quarto; na sala; cozinha e até no quarto (na cama) dos meus pais. No domingo, ele chegando do aeroporto e me encontrando na cozinha; de propósito permanecia com minha camisola, me deu um abraço tão gostoso por trás e dando-me beijos na nuca que logo senti ir ficando excitado pressionando seu pinto na minha bunda:
- Estou adorando poder ficar sozinho em casa com minha filhinha linda!
Sem um pingo de pudor, esfreguei meu traseiro na sua virilha:
- Então, vou poder mostrar as fotos que eu tirei pra você!
- É filha? Então vamos lá pro meu quarto!
- Já passei pro meu computador papai!...
Fomos pro meu quarto, ligando o computador e chegando na pasta onde estavam as fotos pedi pra que ele sentasse na cadeira pra vê-las. Papai logo abrindo a primeira foto, já me puxou pro seu colo e descaradamente passando a mão na minha coxa enquanto que com a outra ia passando as fotos:
- Pura-que-pariu Beatriz... Você está um mulherão... Olha só que peitos lindos!...
Sua mão na minha coxa foi empurrando lentamente a bainha da camisola até encostar na minha calcinha:
- Você raspou sua bucetinha filha?
Era um close que eu tinha dado na minha xoxota:
- Raspei sim papai... Gosto de ficar com ela sempre assim...!
Senti chegando minha calcinha pro lado (abri um pouco minhas pernas) e seu dedo encostar na minha xoxota e ficar esfregando levemente... Ele largando o mouse e passando também sobre minha xoxota no monitor:
- Deve ser muito gostoso passar a língua nessa bucetinha!...
Eu já reclinava um pouco meu corpo sentindo seu dedo entrando na minha xoxota:
- Ooooh papai... Ooooohhhhh! O que você está fazendo comigo?
Ele largando o computador, beijando meu pescoço e puxando a alça da camisola fazendo aparecer um dos meus seios que ele deu alguns beijinhos:
- Deixa o papai chupar sua bucetinha; deixa?
- Deixo... Deixo... Oooooh papai; quero ser todinha sua!...
Ainda sentada no seu colo, papai tirou minha camisola e chupou meus suculentos seios por alguns minutos antes de me colocar sobre a cama e tirar minha calcinha. Bastou papai passar algumas vezes sua língua na minha xoxota pra eu ter um delicioso orgasmo... Ele lambeu; chupou e mordiscou meu grelo até me fazer ter o segundo orgasmo. Deitando do meu lado e voltando a chupar meus peitos, percebi que estava abrindo suas calças e provavelmente colocando seu pau pra fora. Ansiosa, aguardei ele entrar no meio das minhas pernas e começar a esfregar sua mão e também algo que só podia ser seu pinto na minha xoxota... Quando senti começando a entrar; achei que ia perder minha virgindade pela segunda vez de tão grosso que parecia ser a piroca do papai. Ele soltando todo seu corpo sobre o meu e empurrando sua tora toda pra dentro de mim:
- Que delícia de buceta, filha... Hummmm, você ainda é bem apertadinha!
Ali, sendo fodida pelo meu próprio pai é que fui perceber que meu namorado tinha era uma minhoquinha no meio de suas pernas; e ainda se achava o maior garanhão quando estava trepando comigo... Urrei feito uma cadelinha anã sendo penetrada por um enorme cachorro:
- Ai, ai, ai... Aaaaiiii meu Deuuuuus do Céu... Você está me abrindo toda!...
Ele começando a socar segurando meu rosto e me dando rápidos beijos na boca:
- Nunca podia imaginar que meter em você fosse tão gostoso!...
Era cada pirocada que fazia todo meu corpo tremer. Dois minutos com ele bombando passei a ficar preocupada:
- Cuidado papai... Cuidado pra não gozar em mim!...
- Papai sabe o que está fazendo... Não se preocupe!...
Jamais poderia imaginar ter três orgasmos em poucos minutos... Mas papai me fez ver até estrelas de tanto que socou na minha xoxota e abafou meus gemidos de gozo grudando sua boca na minha... Adorei vê-lo tirar aquela pau de uns 20 cms e muito grosso de dentro da minha buceta e ficar esporrando sobre minha barriga. 
Papai saiu horas depois e só retornou em casa quando estava começando a escurecer. A primeira coisa que ele fez foi se aproximar do sofá onde eu estava e me dar um gostoso beijo na boca:
- Vou tomar um banho... Quer ficar peladinha lá na minha cama me esperando?
Eu ficando de pé sobre o sofá lhe abraçando e também procurando sua boca pra beijar:
- Vou ficar de calcinha só pra deixar você tirar!
Ele chegou com uma toalha enrolada na cintura, tirou minha calcinha e se livrando da toalha mostrando que já estava com o pau bastante calibrado. Novamente chupou gostoso minha xoxota e atolou sua piroca em mim me fazendo gritar de felicidade. Nos dias seguintes, era ele chegar do serviço, tomar um banho e me foder com aquele seu delicioso pau. 
Fui ficando tão safado com meu pai que na semana seguinte eu já chupava sua pica e deixava ele me dar um banho de porra lambuzando minha cara e meus peitos. Mesmo depois que mamãe voltou, eu e papai sempre arrumávamos um jeito de darmos uma boa trepada.

Postar um comentário

Designed by OddThemes | Distributed by Gooyaabi Templates