A Forma que você me fez!



Empresária, 26 anos, Baiana de Pai e Gaúcha de Mãe, essa sou eu. Branca, 1,72m de altura, 61 kg, possuo cabelos compridos castanhos e lisos, seios grandes com próteses de silicone e uma bunda de baiana, se é que voces me entendem. Danço desde os 8 anos e essa é uma das minhas paixões.
Me apaixonei perdidamente por um dos meus leitores e me entreguei. Ele é um homem intenso, alto, olhos verdes e me faz delirar de prazer. Quando via apenas suas fotos, me masturbava constantemente chamando seu nome: Gabriel. Pelo telefone, gemia dengosa, imaginando ser tocada e possuída de todas as formas por ele.Nos meus sonhos, Gabriel aparecia e sempre que acordava, estava toda molhada de tesão.
Apesar de ser um cavalheiro e muito educado, o jeito de homem do Gabriel me deixava maluca. Ele sabia a hora certa de me tratar como uma princesa e a hora exata de me tratar como uma puta. Ele sabia beijar minha mão em um jantar elegante, bem como tocar minha bucetinha por baixo da mesa. Nunca nenhum outro homem, me fez sentir dessa maneira. Me lambia gostoso de madrugada...me fazia gozar gritando e depois me abraçava de conchinha. Como não me apaixonar?
Cansou de dormir, mamando em meus seios enquanto eu masturbava seu cacete rígido. Me dava leitinho na boca de manhã cedo e me fazia sentir uma vagabunda. Ate hoje minha buceta pisca ao lembrar desses momentos.
Certo dia, veio me visitar de surpresa. Me abraçou na porta, com as mãos em meu quadril e sussurrou no meu ouvido: Vim comer seu cuzinho, minha puta!
Meu corpo estremeceu e minha bucetinha escorreu nesse instante. Segurando meus cabelos com força, levou-me ao chão da sala e no tapete me colocou toda aberta. Mamou minha buceta e me fez gozar com a boca. Chupou meus seios e me fez arrepiar. Forçou-me a pedir:" me enraba? Come o cu da sua cachorrinha?".
Fui obrigada a ficar de quatro, enquanto seus dedos levavam meu gozo ao buraquinho do meu cu. Minha buceta soluçava como se estivesse pedindo. Senti a cabeça da pica do Gabriel forçando a entrada do meu cuzinho. Em poucos segundos, sua caceta estava completamente dentro e ele bombava com força sussurrando palavras baixas em meu ouvido. Gemia e tremia de tesão, quando ele me segurava pelos seios de quatro, para empurrar seu pau todo em meu cu. Em outros momentos, enquanto me enrabava, tocava uma siririca gostosa em minha bucetinha, que contraía em espasmos deliciosos.
Gabriel sabia como eu ficava tarada para dar a buceta a ele. Muitas vezes, acordava com a pica dele toda dura, já me penetrando. Quando saíamos, ele me masturbava enquanto dirigia. E ficava louco ao ver sua cachorrinha se contorcer no banco do carona...gozando apenas com seus dedos.
Alguns homens, simplesmente sabem ser homens. Sabem ser cavalheiros, carinhosos e sabem colocar uma mulher para gozar gritando e gemendo do jeito que ela gosta. E o Gabriel era assim.
A parte da nossa história, que não sai da minha cabeça, aconteceu aqui na Bahia. Ele tinha vindo passar as férias na minha casa e transamos em todos os cômodos.
Tínhamos combinado de sair e eu providenciei um lindo vestido, soltinho e romântico. Ao descer as escadas do meu quarto, Gabriel estava me esperando na escada, da parte de baixo da casa. Abraçou minhas pernas, chegou minha calcinha para o lado e me fez gemer com sua língua. Sentei-me em um dos degraus e ele mamou minha buceta alucinado. Em segundos, eu já estava sem calcinha e nossa saída tinha sido cancelada.
Fiquei de quatro pra ele na escada...com os joelhos em um degrau e as mãos no outro. Senti a língua dele mergulhar em minha buceta por trás e chupar com vontade. Eu rebolava como uma prostituta e gemia com voz de cachorra. Gabriel se encaixou atrás de mim e preencheu minha buceta. Adorava sentir e fechava os olhos sem perceber, sempre que o pau do Gabriel deslizava sumindo em minha bucetinha. Puxava meu cabelo e fodia. Não foi uma foda normal, ele se descontrolou de tesão. Meteu devagar e gostoso, mas seguiu enfiando com vontade. Bombava com força..me xingava de piranha, cadela, putinha...e me fez gozar gemendo alto.
Me virei de frente...sentei no degrau e coloquei seu pau entre os meus seios. Aquela espanhola, fazia minha buceta escorrer de tanta excitação. Adoro ter os seios grandes, porque me excita colocar um pau duro entre eles, movimentando gostoso em um vai e vem enlouquecedor.
-"Chupa sua vagabunda! Bebe..bebe tudo!"
Eu nao poderia recusar uma ordem daquelas e mamei gostoso. Chupava com força e lambia as bolas. Colocava o cacete todo na boca e tirava de vez. Batia uma punheta, lambendo o saco todo. Ouvia os urros de tesão do Gabriel e os murros na parede. Mamei só a cabeça gemendo devagarzinho. Suguei gostoso até tomar leitinho na garganta.
Quanta saudade!

Postar um comentário

Designed by OddThemes | Distributed by Gooyaabi Templates