Atração pela garota sádica - part 2

Atração pela garota sádica - part 2
Contos Eróticos - Flaralove

Olá amores s2 voltei! demorei algumas semanas porque meu notbook quebrou mas estou aqui pra continuar contando minhas aventuras graças a alguns comentários carinhosos na parte 1 , obrigada a todos s2 Vamos ao que interessa s2

Eu olhava para Fernanda , ainda ofegante notava seu sorriso convencido , aquela estranha invadiu meu espaço e me encheu de ótimas sensações , algumas que nunca havia sentido antes , mas eu continuava excitada , a muito tempo eu desejava aquele tipo de momento quando quase a comia com os olhos na classe, ao me acalmar notei que ela permanecia com sua mão em minha coxa.

Eu gostaria muito que fossemos para minha casa ou algum outro lugar , me envergonhava um pouco saber que alguém possa ter notado , nós estávamos expostas á todos como duas taradas, e foi aí que notei que essa situação a excitava , me levantei e ajeitei discretamente minha saia , caminhei até o banheiro lenta e despreocupadamente , logo a garota entendeu o "me siga" , seu sorriso feroz soava como tiros , que bela garota!

Ela me pôs contra a parede segurando firme meus pulsos me beijando lentamente, naquele momento pensei que aquela sensação poderia durar pra sempre, mas não demorou muito para que Fernanda intensificasse tudo , apertou meus pulsos e passou a beijar e lamber meu pescoço , seu joelho roçava em minha calcinha molhada , voltei a ofegar , seu perfume me intoxicava de forma delirante , vez ou outra eu prendia minha respiração sem querer e soltava o ar com um leve gemido em seu ouvido , o que a enlouquecia , descia sua mão sombre minha cintura e a abraçava forte enquanto puxava meu cabelo e me beijava , tudo tão molhado e quente...

A empurrei pausando tudo aquilo, sua expressão era assustadora , como se alguém estivesse intimidando um assassino , mas não a empurrei para que aquilo acabasse e sim pra que ficasse muito melhor... Segurei em sua mão e a conduzi para a ultima cabine do banheiro , era pelo menos duas vezes maior que as outras, havia notado isso em uma outra vez que fui ao banheiro em um dia de ressaca , me virei para ela e sorri , sentia meu rosto quente, talvez eu estivesse corada e com cara de boba.. porém , muito excitada; Sem perder tempo a garota me pôs contra a parede mais um vez , dessa vezes com mais força o impacto fez com que eu perdesse meu ar, não perdeu tempo e logo tirou minha blusa , beijava meu pescoço e ia descendo á medida em que descia a alça do meu sutiã, beijinhos molhados me cativam , até chegar aos meus mamilos, agora a sensação era muito melhor...

Ela chupava o bico dos meus peitos e lambia , mordeu com um pouco de força para ouvir meus gemidos ficando de pouco em pouco mais altos, desceu sua outra mão até o meio de minhas pernas e voltou devagar até a coxa, ela brincava com minhas vontades como se não tivesse pressa de me enlouquecer, segurou com força a parte de trás da minha coxa e a ergueu fazendo com que meu pé se apoiasse no vaso sanitário , como aquela garota conhecia várias táticas de manter pernas bem abertas haha

Fernanda arranhava minha coxa fazendo um caminho vermelho com suas unhas do meu joelho á minha virilha , colocou sua mão por dentro de minha calcinha enquanto mordia de leve minha boca, ela massageava meu clitóris bem molhado fazendo movimentos circulares rápidos , eu não aguentava , gemia e respirava alto , apertava seu braço com força , as vezes ela me beijava pra que abafasse meus gemidos, as vezes me mordia para que ficassem mais altos, me levava a loucura.

Colocava e tirava seus dedos da minha bucetinha com força em um vai e vem delicioso , eu já estava quase gozando quando Fernanda começou a susurrar no meu ouvido, me chamava de putinha e dizia que eu sempre fui louca pra dar pra ela , aquilo me deixava ainda mais molhada , ela enfiava seus dedos molhados rápido e forte, eu já não estava aguentando segurar , gozei em sua mão mais uma vez, ela notou e foi diminuindo seus movimentos até parar , eu podia sentir seus dedos com um líquido viscoso deslizarem sob meu clitóris ...

Novamente ela sorria para mim como se fosse superior , eu timidamente abaixava meu olhar para não encarar seus olhos pervertidos , notei que meu celular estava aceso e vibrando na minha bolsa , estava no chão atrás de mim , ignorando Fernanda peguei meu celular , era minha ex me ligando , Hanna , mesmo tendo terminado , nós ainda transávamos as vezes , ela continuava com o pensamento que de que eu ainda pertencia a ela, atendi.

--- Naomi ? onde você ta? você disse que sairia as 18:30 hoje, eu vim te buscar.

--- Desculpa Hanna , eu tive que terminar um trabalho aqui...

Enquanto isso notava Fernanda inquieta atrás de mim , tive uma enorme surpresa ao sentir algo gelado entre minhas pernas, que porra é essa ?!

--- Porquê você tem me ignorado ? Eu deixei umas vinte mensagens.

Preocupada com a situação não pude responder a Hanna , apenas fiquei em silêncio até notar que aquilo era uma Strap-on , sim , um cintaralho como alguns chamam, que alívio! Se Fernanda fosse um homem eu estria ferrada!

--- Eu preciso desligar agora, estou muito ocupada Hanna...

Eu mal acabei de falar e Fernanda me surpreende de novo, força sua mão no fim das minhas costas fazendo ocm que eu ficasse quase de quatro, acabei respirando alto sem querer.

--- O que foi isso? Porque você não responde? eim ?!

Eu não conseguia dizer, também não conseguia desligar , Fernanda tirou o celular da minha mão e segurou-o próximo ao meu rosto enquanto penetrava devagar em mim, fiz o possível pra segurar qualquer gemido m Hanna ainda estava na linha sem entender nada , quando finalmente entrou tudo eu já não podia segurar, Fernanda não tinha dó, gostava de me ver envergonhada, gostava que as pessoas ouvissem e vessem , de me constranger. Ela segurava em minha cintura e puxava com força contra a dela, e gemia alto e não conseguia ouvir o que Hanna dizia, mas não demorou muito pra que ela desligasse antes que eu gozasse...

Soltando meu celular no chão Fernanda havia uma mão livre para brincar comigo, puxava meu cabelo que eu havia prendido e empurrava minha cintura contra a sua, entrava e saia deslizando com minha goza... doía um pouco , eu não era virgem mas não tinha o costume de usar aquele tipo de coisa.. Ela parecia se divertir enquanto me fazia delirar e gozar umas vez atrás da outra...

Contra a parede, eu mordia minha própria mão de tanto tesão , naquela posição eu não conseguia morder ou arranhar ela , não de dava pausas nem um tempinho pra respirar, Fernanda parou apenas quando eu já não estava mais aguentando ficar firme sem tremer minhas pernas , eu já estava exausta , e ela já precisava ir embora, terminamos com um beijo quentíssemo..

Coloquei minha calcinha e peguei meu celular e minha bolsa do chão, quando olhei pra trás ouvi apenas a porta bater, ela já havia ido , agi como se nada tivesse acontecido também e fui pra casa, mas naquela mesma noite quando cheguei e tirei minhas roupas para tomar banho me olhei no espelho e reparei, além de ter me deixado várias chupadas e mordidas a garota havia escrito em minhas costas com uma caneta seu número de celular...

É isso leitores! espero que tenham gostado , ainda tenho muito o que contar de outras pequenas diversões, deixem suas opiniões nos comentários , leirei todas. Obrigada por lerem! beijos molhados á todos.. s2

Postar um comentário

Designed by OddThemes | Distributed by Gooyaabi Templates