Na academia

Contos Eróticos
Contos Eróticos - Flaralove

Vou contar a vocês algo incrível que aconteceu comigo. Malho duas vezes por semana para manter a forma. Pois é, durante um dia de treinamento vi uma garota linda, louríssima, pele bronzeada, um corpo maravilhoso. Confesso que não consegui concentrar-me nos exercícios, tinha que olhar para aquela mulher. Em dado momento nossos olhares se cruzaram ela deu-me um sorriso que eu prontamente retribuí. No final da sessão, dirigi-me aos chuveiros praticamente nas nuvens, pois aquela garota me balançou. Tirei o collant molhadinho e fui para a ducha. A minha "musa" já estava no chuveiro. Que corpo lindo, que bumbum maravilhoso. Quando ela virou-se pude ver seus seios razoavelmente grandes e firmes, mas o que me deixou de pernas bambas foi a xoxota dela, que coisa linda, pelinhos aparadinhos loirrísimos, quase brancos. Fiquei como hipnotizada, mas é lógico que eu não podia ficar olhando assim tão declaradamente, mas estava difícil. Creio que ela deve ter percebido que eu estava olhando, pois fez uma coisa incrível. Ela continuou lavando seu corpo normalmente até que com o dedo médio começou a massagear delicadamente a xoxota até que seu grelinho vermelhinho pulou para fora . Fiquei louca. O meu desejo era cair de boca naquela xoxotinha loira (hummmm). Nesse momento ela abriu os olhos, olhou para mim, sorriu e saiu do chuveiro. Cheguei em casa pegando fogo, necessitada. Peguei meu "brinquedinho" (um vibrador de duas pontas) e gozei, gozei até dormir, pensando naquela garota. Na Quinta-feira eu estava ansiosa para ir treinar, na esperança de revê-la, quando não a vi, meu ânimo caiu e continuei treinando, mas logo ela chegou e veio direto falar comigo. Sorrindo. Apresentou-se : é sueca (daí o fato de ser tão loirinha), mora no Brasil desde 99, ela fala o Português razoavelmente bem, apesar do sotaque forte, fiquei contente pois ela fala inglês e vez ou outra pude praticar o pouquinho que sei. Essas informações nós trocamos durante o treinamento, e no final partimos para o chuveiro juntas (eu babando de vontade de ver aquele corpo de novo). Na saída ela perguntou-me se eu queria tomar um café com ela. Eu aceitei, é claro. Continuamos nossa conversa, ela está em São Paulo apenas dois meses, é gerente de um banco . A sucursal carioca mandou-a para São Paulo por uns tempos. Além do sueco fala o inglês, norueguês, dinamarquês, espanhol e árabe. Viaja bastante a trabalho. É bissexual, gosta de ser observada quando se masturba. Achou-me atraente (que bom!!!!). Não tem muitos amigos em São Paulo (além dos colegas do escritório) e perguntou se eu poderia mostrar um pouco da cidade. Claro que aceitei. Combinamos para o sábado de manhã. Como não tenho carro, ela disse que me pegaria no meu apartamento. Nem preciso contar como passei esses dois dias até o Sábado. Mal dormi, pensando naquela mulher linda. Finalmente o Sábado chegou e às onze horas em pontinho ela estava na porta do meu prédio. Passamos um dia muito agradável, visitamos o horto florestal, pico do Jaraguá. Ela gostou bastante. Já era noitinha quando estávamos voltando e ela perguntou se eu gostaria de jantar com ela no seu apartamento. Aceitei. Ela mora num belo duplex nos jardins. Que apartamento! Ainda não está totalmente decorado (há ainda algumas caixas pelo chão), pois ela não tem muito tempo, mas é uma beleza. Ela é muito simples disse para eu ficar à vontade. Disse que ia trocar-se e já voltava. De fato, voltou logo vestindo uma camiseta bem larga. Sentou-se no sofá de frente para mim, abriu as pernas (pude ver que estava sem calcinha), mostrando sua linda xoxota e pediu para eu chupá-la, porque ela estava com muito tesão por mim. Quase engasguei com meu drinque. Nunca tinha visto uma pessoa tão direta. Será que é por ser européia? Bem, eu não quis deixá-la esperando (claro), ajoelhei-me diante dela, coloquei suas pernas nos meus ombros e caí de boca naquela racha, ao mesmo tempo que acariciava aqueles seios lindos. Que delícia, realizei meu sonho. Explorei todos os ângulos daquela xoxota deliciosa, os lábios, o grelinho vermelhinho que estava duríssimo de tesão, palpitante. Ela por sua vez gemia de prazer, dizia palavras sem nexo (acho que na língua dela), mas eu não lhe dei trégua até o momento que ela arqueou-se com gemido, foi quando percebi que ela estava gozando, deliciei-me com o seu mel. Com um sorriso ela disse que tinha gostado. Respondi que quem estava com tesão agora era eu (de fato, meu grelinho estava duríssimo contra a calcinha e o jeans). Ela não perdeu tempo. Puxou-me para o seu quarto, foi tudo tão rápido, entre tirar minhas roupas (minha calcinha estava encharcada) e cair na cama com ela foi um piscar de olhos, Ela mostrou-se boa de língua (aiiiii). Animou-se quando viu minha xoxotinha raspadinha. "Chicoteou" o meu grelinho como uma mestra, enquanto me chupava, inseriu dois dedos na minha xoxota e acariciou de tal maneira que eu gritei de tanto prazer, creio que ela encontrou meu ponto "G", pois eu gozei, gozei , gozei. Foi a vez dela provar o meu mel. Passamos uma noite maravilhosa. Depois disso fizemos um longo 69 (hummm), mais prazer. A tesourinha foi uma delicia, pude sentir seu grelinho duro contra o meu, os pelinhos da xoxota dela contra a minha "peladinha", ai que delícia... Acabei ficando com ela o Domingo inteiro e à noite ela levou-me de volta para casa. Prometemos nos encontrar na terça na academia. Depois disso, não nos largamos mais. Tem sido uma experiência maravilhosa.

Postar um comentário

Designed by OddThemes | Distributed by Gooyaabi Templates